DM Autos

Ford lança a Transit Furgão apostando na tecnologia focada na produtividade

Fabfricada no Uruguai, a van de carga chega ao País em duas versões e preços a partir de R$ 239.900

diario da manha

A Ford aposta na tecnologia para colocar a Transit Furgão em evidência no segmento de cargas leves do mercado. Produzida no Uruguai, a van de carga, que se destaca também pelo teto alto e sua capacidade de cargas. A novidade, que já está sendo comercializada, desembarca no Brasil em duas versões e preços de R$ 239.900 e R$ 245.900.

A Transit Furgão na versão L2H3, mais curta, tem volume de 10,7 m3 e capacidade de 1.222kg de carga. Por sua vez, a versão L3H3, mais alongada, tem volume de 12,4 m3 e capacidade de 1.181 kg de carga. Detalhe: para conduzir a Transit Furgão é necessária apenas a CNH categoria B por ter PBT de 3,5 toneladas.

A versão de carga da Transit é equipada com motor turbodiesel EcoBlue 2.0, com 170 cv e 39,7 kgfm de torque. A tração traseira garante melhor performance e menor desgaste de pneus, freio e embreagem. Tem câmera de ré e, portanto, as manobras para estacionamentos são bem tranquilas.

Teste rápido

Durante o lançamento do modelo, em Cajamar, São Paulo, tivemos um rápido contato com a Transit Furgão. A possibilidade de dirigir revelou uma van confortável, de fácil dirigibilidade, ampla área envidraçada, comandos de fácil acesso, direção elétrica macia e um câmbio manual com engates precisos. Não fosse o baú de carga seria um carro de passeio.

A Transit Furgão traz recursos exclusivos para atender o segmento de maior volume desse mercado. O modelo é voltado a aplicações como transporte de mercadorias, e-commerce e ambulância, entre outras. Esses segmentos respondem por cerca de 63% das vendas do segmento.

Segundo a Ford, assim como a Transit Minibus, versão de passageiros lançada no final do ano passado, a Furgão segue o conceito de “escritório sobre rodas” para empresas, empreendedores e autônomos que usam o veículo como ferramenta de trabalho e não podem parar.

Um dos diferenciais do veículo é a conectividade gratuita de série, com recursos como o acompanhamento preventivo inteligente e relatórios com indicadores para o negócio. O novo furgão é disponível em duas cores, prata e branca, que facilitam a revenda.

Van conectada

A Ford Transit Furgão é a primeira do segmento a vir com um modem embarcado de fábrica, o FordPass Connect. A tecnologia coloca comandos e informações na palma da mão do cliente pelo celular, além de outros recursos exclusivos para aumentar a produtividade da operação.

Com o aplicativo FordPass, é possível conferir a quilometragem, o nível de combustível e localizar o veículo remotamente, agendar e acompanhar serviços online e receber relatórios mensais com indicadores para o negócio, com consumo de combustível e de Arla 32/Adblue e distâncias percorridas.

A conectividade integrada da Transit detecta mais de 3.000 tipos de alertas de funcionamento do veículo através da luz indicativa no painel e mensagem no FordPass. Dependendo da severidade desses alertas, um atendente da central da Ford entra em contato proativamente com o cliente para informar e orientar na solução.

Esse serviço, chamado de acompanhamento preventivo inteligente, é um dos recursos gratuitos oferecidos para o cliente da Transit durante o primeiro ano de uso.

Assistência técnica

Outra novidade é a assistência técnica em conferência. Havendo qualquer ocorrência, o cliente pode entrar em contato com a Assistência Ford e o atendente o coloca em contato com o chefe de oficina da concessionária mais próxima.

O reparo pode ser feito no próprio local. Não sendo possível, o veículo é removido para a concessionária Ford mais próxima, onde o técnico já está preparado para o recebimento e reparo mais rápido do veículo.

“Tudo isso faz parte da experiência conectada da Transit para antecipar possíveis ocorrências e reparar a unidade rapidamente, evitando que o cliente fique com o veículo parado”, destaca Cintia Pelegrina, gerente de Serviço de Atendimento ao Cliente da Ford América do Sul.

O modem do FordPass garante alta precisão de dados e total integração com os sistemas de engenharia, manufatura e pós-vendas da marca. Ele também gera indicadores para a Ford que ajudam a gerenciar melhor a demanda e distribuição de peças em cada região, agilizando o atendimento.

Desempenho

“Ela também é a única com Auto Start-Stop que aumenta a economia de combustível na cidade, recarregamento de bateria inteligente e três modos de condução com ajuste automático para diferentes tipos de piso: normal, eco e escorregadio”, detalha Daniel Santos, gerente de Desenvolvimento do Produto da Ford América do Sul.

O furgão da Ford vem equipado ainda com direção elétrica e volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade e conta com diâmetro de giro de 11,9 m e 13,3 m nos modelos médio e longo, respectivamente.

Para o conforto e a produtividade do motorista, além de banco com ajuste em quatro posições, há itens como mesa auxiliar, compartimento sob o banco do passageiro e amplo console de teto, com comandos à mão e excelente ergonomia.

A transmissão manual de seis velocidades conta com assistente de trocas no painel. Os pneus com baixa resistência ao rolamento favorecem na economia de combustível. A suspensão é bem calibrada e confortável e o isolamento acústico da cabine, aponta a Ford, é 20% mais silencioso que a principal concorrente, a Mercedes-Benz Sprinter.

O teto alto permite que a Transit Furgão tenha grande capacidade volumétrica com uma carroceria de perfil mais compacto, que facilita as manobras nos centros urbanos. As portas traseiras com abertura ampla, de 270 graus, e os 10 ganchos para amarração também ajudam na operação.

O modelo pode ser adaptado para diversas aplicações através de implementadores que contam com a assistência da fábrica no desenvolvimento de projetos.

Segurança

A Transit Furgão atende aos requisitos mais exigentes do mundo em segurança, chancelada pelo prêmio “Gold Medal” do Euro NCAP, que a destacou como a melhor da categoria. Além da carroceria com estrutura de aço ultrarresistente e reforços de boro, ela traz um pacote de tecnologias que aumentam a proteção tanto do veículo como dos ocupantes e dos itens transportados.

Uma dessas tecnologias é o sistema AdvanceTrac, que inclui controle eletrônico de estabilidade e tração, controle de torque em curvas e anticapotamento, controle adaptativo de carga, assistente de partida em rampa e estabilização de vento lateral. Conta também com luzes de frenagem de emergência, sensor de estacionamento, airbags frontais e cintos de segurança de três pontos.

A sua central multimídia Sync Move tem a maior tela da categoria, de 8”, e é a única que vem com Waze e outros aplicativos nativos disponíveis na App Store. Outros recursos úteis são a câmera de ré com acesso rápido, que permite ao motorista visualizar a traseira com o veículo parado, e o botão de acesso direto ao 0800 da assistência 24 horas da Ford.

A central conta ainda com conexão para Android Auto e Apple CarPlay, comandos de voz, Bluetooth, atualizações “over the air” e duas entradas USB, além de duas tomadas de 12 V.

Transit Furgão: Custo de posse

Além da rede com mais de 100 concessionárias nas principais regiões do Brasil, a Ford conta com cinco centros de distribuição de peças para a assistência pós-vendas da Transit. Eles somam mais de 2.000 itens e 30.000 peças exclusivas da Transit em estoque para atender o cliente no que ele precisar, com agilidade, qualidade e preço competitivo.

A garantia da Transit Furgão é de um ano, ou 100.000 km, com revisões a cada 20.000 km feitas pelo sistema Preço Fixo da Ford, que garante transparência com a verificação de mais de 60 itens e mão de obra incluída. A Ford oferece também planos de manutenção personalizada para frotistas, com serviços in loco e análise do custo de operação.

Comerciais leves

O segmento de veículos comerciais leves no Brasil vem crescendo num ritmo superior ao da indústria e dobrou de volume nos últimos cinco anos, de 24.000 unidades em 2016 para 48.000 unidades em 2021. O segmento também sofreu o impacto da pandemia, mas de forma mais leve: no período de 2019-2020, enquanto a indústria sofreu uma retração de 30%, ele recuou só 16% nas vendas.

Comentários