Home / DMAutos

DMAUTOS

Ford Mustang Mach 1: Aceleramos o abusado cupê esportivo de 483 cv

Ford Mustang Mach 1: pisamos fundo no acelerador do esportivo. Quando recebi a ligação do Fabio Oliveira, da Ford, informando que estava recebendo o Mustang Mach 1 para avaliação, confesso que levei alguns segundos para digerir a tão esperada notícia. “Nossa, Fábio, que legal! Estava mesmo ansioso para andar no Mach 1. Valeu!”.

No dia seguinte já estava a bordo do esportivo de cor Cinza Catalunha, com belas faixas preta no capô e laterais, com detalhes em vermelho. É uma das cinco cores da nova versão especial limitada do cupê esportivo 2022. A placa numerada da versão exclusiva, colada no painel, trazia a numeração 0019.

Andar na cidade com um esportivo tão potente não me daria as respostas que esperava, muito menos seria interessante. A ideia central era sentir a potência e a força do motor Coyote V8 5.0, aspirado, que rende 483 cv e torque de 56.7 de kgfm. Com uma “fera” com esse porte de ousadia uma boa pista cairia bem.

A nova versão Mach 1, lançada para confrontar os esportivos alemães BMW e Audi com seus potentes modelos turbos, empolga. Pilotar um carro lendário, símbolo de liberdade é um desejo comum. Afinal, o esportivo é um sonho de consumo em todos os mercados onde é comercializado.

Empolgação

Lido com avaliação de automóveis quase que diariamente, mas mesmo assim me senti com uma empolgação com sabor de primeira vez. Afinal, é um Mustang. Muito mais do que isso, é um Mach 1, versão especial e limitada do glamouroso modelo esportivo que o mundo todo idolatra.

Após uma ligação para o amigo Roberto Boettcher, piloto que fez história no motocross brasileiro, recebemos autorização para dar umas voltas na pista do Autódromo de Goiânia, cuja praça esportiva está sob sua administração.

Cuidados redobrados com a segurança, modo pista ativado e lá fomos nós sentir a adrenalina de sentar no pé no acelerador do ousado e potente Mach 1 dos sonhos. Não sou muito de andar em alta, mas não deu para resistir tamanha tentação. Só para ficar bem claro, o Mach 1 foi desenvolvido nas pistas e homologado para as ruas.

No final da reta não mais do que 214 km/h. Tinha mais motor, mas o “braço” foi no seu limite de tocada. A curva 1 cresceu na frente do carro e aí o jeito foi buscar a parceria pronta e garantida do freio que leva a assinatura Brembo. As pernas ficaram bambas aos sair do carro, mesmo que a experiência não tenha sido a primeira, nem segunda, nem terceira.......!

Voar baixo

O próprio Boetcher não resistiu e quis voar baixo na pista. Com sua experiência, claro, o motor Coyote do Mustang roncou alto e a pista parece ter ficado curta. Ele segurou o esportivo no braço e afiançou: “É uma máquina mesmo. Incrível como anda rápido, tem força, não joga a traseira nas curvas e anda grudado no asfalto”.

Sentado no banco do passageiro, testemunhei 232 km/h na final da reta e aquela tocada diferenciada do amigo, que mostrou toda a sua habilidade nas trocas de marchas pela aletas atrás do volante. Com um pouco mais de pista até a chegada da Curva 1 o Mach 1, pilotado por Roberto Boettcher, chegaria bem próximo do seu limite de velocidade: 250 km/h.

A suspensão do tipo McPherson na dianteira e independente integral na traseira são um diferencial a parte. O sistema conta com amortecedores de fluído eletromagnético viscoso e sensores que monitoram as condições de uso em pista 1.000 vezes por segundo para fazer o ajuste independente nas quaro rodas.

O resultado obtido é uma otimização da aderência nas acelerações e frenagens, fazendo com que o Mach1 fique um pouco mais rígido nas retas e faça a torção adequada nas curvas. Com isso, a performance na pista ganha em melhorias.

Sonho de consumo

O Ford Mustang mexe com a imaginação de qualquer ser humano. O modelo esportivo por si só já carrega glamour e uma paixão de consumo avassaladora. O cupê esportivo da Ford é um quase sexagenário de respeito que não envelhece nunca. Em 2021, o modelo conquistou a posição de cupê esportivo mais vendido em todo o mundo pelo sétimo ao consecutivo.

Entre os maiores consumidores mundiais do Mustang estão os americanos, com 76% das vendas globais, a Nova Zelândia (54,3%) e a Coreia do Sul (16,6%). O Brasil foi um dos mercados que registraram crescimento (37,3%) nas vendas do esportivo, saltando de 354 para 486 unidades comercializadas.

O nome Mustang soa poderoso e apaixonante aos ouvidos dos aficcionados por modelos esportivos. Agora, a nova variante do “muscle car”, a versão especial numerada Mach 1, dá sequência à uma história construída ao longo dos anos, sempre contada com paixão. Ela traz modificações no visual e mais potência sob o capô.

Só para lembrar que a versão Mach 1 é uma série especial lançada neste ano para homenagear a que foi apresentada em 1969, com o mesmo nome, nos Estados Unidos. Ela traz muito mais do que o Mustang GT, então vendido no Brasil, e é mais poderosa do que suas variantes vendidas no mundo, como a Black Shadow.

Ford Mustang Mach 1: Preço

O clássico e poderoso Mach 1 começa a escrever um novo capítulo na história do esportivo. Por aqui a versão especial do “muscle car” da Ford chega com preço de R$ 553.190. Acreditem: as unidades destinadas ao mercado brasileiro não dão para quem quer.

O valor fica pequeno diante da satisfação pessoal de ser dono de um Mustang, melhor ainda quando identificado com a assinatura Mach 1.

Das modificações na parte mecânica, o Mustang Mach 1 ganhou mais potência com 17 cv a mais em relação à versão Black Shadow. A nova cavalaria foi alcançada graças à calibração do motor e transmissão, além do uso de um novo conversor de torque para melhorar o desempenho do câmbio automático de 10 marchas.

O motor Coyote que está sob o capô do Ford Mustang Mach 1 rende, com o acréscimo dos 17 cavalos, 483 cv a 7.250 rpm e 56,7 kgfm de torque a 4.900 rpm, associado ao câmbio automático de 10 marchas. De 0 a 100 km/h bastam 4,3 segundos. Ainda na parte mecânica, muitas mudanças foram emprestadas das versões Bullitt e dos Shelby GT350 e GT500.

Do Mustang Bullitt vieram componentes como barra anti-torção e o sistema de indução de ar. Do Shelby GT350, o Mach 1 pegou emprestado o coletor de admissão, corpo de borboleta maior, sistema de arrefecimento do motor e o radiador da transmissão. Do GT500 o escapamento, difusor traseiro, conjunto de braços e buchas da suspensão traseira e o sistema de arrefecimento do diferencial traseiro.

Modos de condução

O Ford Mustang Mach 1 traz sete modos de condução (Normal, Esportivo, Esportivo+, Pista, Drag, Neve/Molhado e My Mode) que podem ser selecionados pelo condutor.

Dependendo da opção, o sistema altera os parâmetros de trocas de marcha, a resposta do acelerador, a atuação dos freios ASB, o controle de tração e estabilidade, a suspensão adaptativa, o ruído do escapamento e o ajuste de direção.

Visualmente, o Mustang Mach 1 conta com novos componentes empregados para melhorar a aerodinâmica. Dentre as novidades estão o aerofólio exclusivo e as duas grades posicionadas na parte inferior do para-choque dianteiro, cuja função é reduzir a turbulência.

Além disso, a grade frontal exibe uma característica marcante por conta do detalhe interno que a diferencia das demais versões do Mustang.  O design externo e complementado pelas faixas laterais e no capô e rodas de 19 polegadas.

Equipamentos

A extensa lista de equipamentos oferecida no Mustang Mach 1 inclui, dentre outros, Sync 3 com sistema de som Bang & Olufsen, espelhamento via Apple Carplay e Android Auto, sensor de chuva, controle de tração e estabilidade, oito airbags, câmera de ré, monitoramento de pressão dos pneus, assistente de partida em rampa, farol auto automático, sensor de ponto cego, painel de instrumentos digital com tela 12″, escapamento ajustável (silencioso, normal, esportivo e pista), alerta de colisão com detecção de pedestres, frenagem de emergência e assistente de permanência de faixa com detecção de fadiga.

Mais vídeos:

  • BYD King

    Com autonomia de 1.200 km, novo BYD King quer destronar o Corolla

    Tratado como Rei, o sedã híbrido plug-in da Greentech chinesa custa a partir de R$ 175.800

    Publicado quinta-feira, 20 de junho de 2024 - 08:17

    / Atualizado quinta-feira, 20 de junho de 2024

  • Ford Mustang GT Performance

    Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

    Impressões ao dirigir o coupê esportivo da sétima geração na pista do Autódromo de Velocittá

    Publicado sábado, 15 de junho de 2024 - 15:20

    / Atualizado sábado, 15 de junho de 2024

  • Haval H6 PHEV19 2025

    GWM Haval H6 2025 ganha nova versão plug-in por R$ 229 mil

    Já até andamos na nova versão PHEV19 do SUV chinês de grande aceitação no mercado brasileiro

    Publicado sexta-feira, 14 de junho de 2024 - 11:21

    / Atualizado sexta-feira, 14 de junho de 2024

Leia também:

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias