Home / DMAutos

Ford Mustang GT Performance

Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Impressões ao dirigir o coupê esportivo da sétima geração na pista do Autódromo de Velocittá


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Dirigir o Ford Mustang é algo assim indescritível. Difícil decifrar as emoções a bordo do coupê esportivo que libera a adrenalina com seu motor Coyote V8 5.0 aspirado que beira os 500 cv de potência e um ronco empolgante. O mundo todo idolatra o Mustang, sonho de consumo dos aficcionados por carros esportivos. O muscle-car produzido há 60 anos de forma ininterrupta pela Ford é simplesmente incrível! No ano passado completou oito anos consecutivos como o mais vendido em todo o mundo no seu segmento.

Por que tantos adjetivos? Porque o Mustang é tudo isso e muito mais. Ele provoca emoções, é apaixonante, chama a atenção. É simplesmente visceral! A cada geração um esportivo mais absurdo – no bom sentido, claro – e mais capaz. Agora em sua 7ª geração, o Mustang mostra novamente porque é um ícone na sua versão GT Performance que a Ford está trazendo para o Brasil. Novo em tudo, o Ford Mustang GT Performance agrada até no preço de R$ 529.000 mil.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Fomos até Mogi Guaçu, interior de São Paulo, a convite da Ford, para andar no “brabo”, no Autódromo de Velocittá. Bora pilotar o Mustang da nova geração, o mais potente de todos os tempos. Novo visual, novas tecnologias e o mesmo motor Coyote V8 5.0, mas com mais potência. Renovado por completo, o “muscle car” ficou mais atrevido e empolgante. Na pista é que o “bicho” mostra toda a sua “bruteza” em performance. O prazer de pilotar o coupê esportivo dos sonhos mexe com o metabolismo de quem assume seu comando.

Oferecido na versão única GT Performance, o Ford Mustang 2024 tem visual esculpido e atlético, combinando linhas modernas com elementos clássicos do modelo original dos anos 60. A frente impactante é marcada pela nova grade, faróis full-LED e entradas de ar no capô. A traseira, em formato de cunha, exibe novas lanternas de três barras e aerofólio. Com ele, a Ford comemora os 60 anos de sua existência no mundo.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

O novo Mustang GT Performance é equipado com motor Coyote V8 5.0 de quarta geração, de 488 cv e torque de 58 kgfm, associado à transmissão automática de dez velocidades com nova calibração. Em relação ao antecessor, o Mach 1, o coupé esportivo da nova geração ganhou 5 cavalos e 8 Nm de torque a mais. Traz também vários aprimoramentos na direção, suspensão e freios para proporcionar uma experiência de direção incomparável.

O esportivo da Ford oferece uma experiência de direção incomparável, combinando tecnologias avançadas de motor, transmissão, suspensão, direção e freios. O motor Coyote V8 5.0 de quarta geração, com 488 cv (@ 7.250 rpm) e torque de 564 Nm (@ 5.000 rpm), é o naturalmente aspirado. Entre outros avanços, ele utiliza caixas de ar duplas que alimentam dois corpos de borboleta eletrônicos, fornecendo mais ar para o coletor de admissão, e sistema duplo de injeção.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Seu propulsor entrega 80% do torque máximo a apenas 2.000 rpm. Ele é mais rápido que o Mach 1, com 5 cv a mais na potência e 8 Nm a mais no torque. A aceleração de 0 a 100 km/h, de 4,3 segundos, é praticamente a mesma. Mas em trechos maiores, como 0 a 200 km/h, por exemplo, o ganho é perceptível.

As novidades apresentadas no modelo da 7ª geração incluem suspensão adaptativa MagneRide com quatro opções de ajuste, sistema de detecção automática de buracos e barras estabilizadoras herdadas do Mach 1, que aumentam a rigidez torsional. Os freios são Brembo de alta performance, tanto na dianteira como na traseira, com discos maiores e pinças com seis e quatro pistões, respectivamente. As rodas exclusivas de 19”, com pneus Pirelli P-Zero 255/40 R19 na dianteira e 275/40 R19 na traseira, contribuem para a excepcional aderência.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

O freio de estacionamento eletrônico Drift Brake, que permite fazer manobras de derrapagem controlada das rodas traseiras, é outro recurso novo que amplia o leque de técnicas de pilotagem. Os recursos para pista incluem também o Line Lock para manobras de “burn out”, cronômetros e medidores auxiliares no Track Apps.

O novo Mustang GT Performance vem com seis modos de condução para o motorista calibrar a seu gosto desde a assistência elétrica da direção, a sensibilidade do acelerador, a rigidez da suspensão e o ronco do escapamento, até a aparência do painel de instrumentos para diferentes situações de rodagem.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

No interior, o cockpit totalmente novo, inspirado em caças a jato, transpira tecnologia e performance. As telas de 12,4” e 13,2” do painel de instrumentos e do multimídia SYNC 4 formam um conjunto único, com várias opções de personalização. O pacote inclui também GPS embarcado, Android Auto e Apple CarPlay sem fio, carregador por indução e som B&O de alta qualidade.

O volante esportivo de base reta, com revestimento em couro e aquecimento, oferece excelente empunhadura. Os bancos parcialmente em couro contam com ajustes elétricos, ventilação e aquecimento. Outro recurso novo e divertido – desenvolvido pela engenharia brasileira – é o Remote Rev, que permite ligar e acelerar o motor remotamente pela chave.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Os ítens de segurança incluem monitoramento de ponto cego, assistente de manobras evasivas e sensor de ré, além de piloto automático adaptativo com Stop & Go, frenagem autônoma de emergência, assistente de manutenção e centralização em faixa, entre outros. O esportivo conta ainda com atualizações “over the air” para melhorar a sua segurança e performance ao longo do tempo.

O Mustang GT Performance vem também com um pacote de experiências conectadas, convenientes e personalizadas: o Minhas Experiências Ford, que inclui o app FordPass Connect, agendamento de serviços online, serviço leva e traz, Guia 360, acompanhamento preventivo inteligente e atendimento do Ford Concierge.

O Ford Mustang GT tem estilo ousado e empolgante, com uma interpretação moderna de elementos originais e atemporais do ícone. A sua silhueta mantém as proporções clássicas de capô longo, traseira curta e teto baixo, com uma nova leitura de design. As linhas da carroceria exibem vincos mais fortes e raios mais curtos, com transições rápidas que destacam sua aerodinâmica aprimorada em túnel de vento.

Com 4.811 mm de comprimento, 2.080 mm de largura com os retrovisores e 1.398 mm de altura, o novo Mustang GT Performance é ligeiramente mais comprido (22 mm) e mais baixo (5 mm) que o Mustang Mach 1. A frente com grade maior e novas aberturas de ventilação no capô refletem o aumento de potência e desempenho, junto com o divisor dianteiro redesenhado.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Os faróis full-LED com novas luzes de assinatura de três elementos e perfil alongado transmitem refinamento tecnológico, ao mesmo tempo em que dão ao carro um olhar intimidador de “sobrancelha cerrada”, que impõe respeito. A linha do teto também foi otimizada para facilitar a entrada e saída do motorista sem precisar remover o capacete nas pistas.

A traseira é igualmente nova, com um vinco pronunciado em forma de cunha, spoiler elevado para o equilíbrio aerodinâmico e ponteiras duplas de escapamento cromadas. A lanterna de três barras, com seta sequencial, é mais um elemento clássico revisitado. A linha de cintura mais baixa e os ombros pronunciados são elementos que contribuem para dar um visual mais encorpado e musculoso ao novo Mustang.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

O cockpit, impactante visualmente e inspirado em aviões de caça, é o mais tecnológico, conectado e centrado no motorista de todos os tempos. Sua tela integrando o painel de instrumentos e o multimídia é totalmente personalizáveis. O acabamento é esportivo e requintado, graças à utilização de materiais premium.

O painel de instrumentos de 12,4” permite selecionar cores e gráficos personalizados, com animações de alta definição inspirados em games, incluindo medidores clássicos do Mustang. Ele pode ser configurado também para operar junto com a tela sensível ao toque de 13,2” do multimídia SYNC 4, formando uma peça única.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Além de comandos de voz, o SYNC 4 tem espelhamento sem fio com Android Auto e Apple CarPlay, GPS embarcado e comandos do ar-condicionado na tela. O sistema de som B&O, de 900 W, vem com 12 alto-falantes, incluindo subwoofer. Há também carregador por indução no console e entradas USB tipo A e C, uma delas instalada próxima ao retrovisor para câmeras e outros dispositivos, evitando fios pendurados na cabine.

O volante esportivo de base reta, inspirado nos modelos de competição, oferece mais espaço para sentar e dirigir. Ele é revestido em couro, aquecido e entre outros comandos incorpora as teclas para troca de marchas “paddle shift”.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Os bancos, parcialmente em couro, são ventilados e aquecidos, com ajuste elétrico em seis posições para o motorista e quatro posições para o passageiro. O freio de mão também tem acabamento em couro. Os retrovisores contam com rebatimento elétrico e as soleiras são personalizadas com o logotipo e o nome Mustang.

A suspensão adaptativa MagneRide tem uma calibração totalmente nova. Ela utiliza fluido magnético viscoso e sensores que fazem 1.000 leituras por segundo para otimizar a aderência nas acelerações e frenagens e reduzir a rolagem nas curvas, de modo independente das quatro rodas. Outra novidade é o seu sistema de detecção automática de buracos, que detecta desníveis e enrijece o amortecedor para evitar danos aos pneus e às rodas.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

Os freios Brembo de alta performance contam com discos de 390 mm e seis pistões na dianteira e discos de 355 mm e quatro pistões na traseira. O freio de estacionamento elétrico com função Drift Brake – pioneiro no segmento – permite que motoristas com diferentes níveis de experiência desenvolvam a sua habilidade de drifting.

O Drift Brake é acionado pelo Track Apps, que inclui também as funções Line Lock (travamento das rodas dianteiras para “burn out”), cronômetros com tempo de volta e diversos tipos de aceleração, performance de frenagem, medição de força G lateral e longitudinal e medidores auxiliares de temperatura e pressão do óleo, temperatura do motor e do diferencial e outros parâmetros, exibidos na tela do SYNC 4. O diferencial traseiro com deslizamento limitado é outro recurso de performance.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

O motorista pode configurar rapidamente os parâmetros do Ford Mustang GT Performance para diferentes situações, seja para rodar em uma estrada sinuosa ou uma competição de fim de semana. Os ajustes incluem: assistência da direção elétrica, ronco do escapamento, rigidez da suspensão, sensibilidade do acelerador, rotação e velocidade das trocas de marcha, controle de estabilidade e tração, som do motor no interior da cabine e aparência do painel de instrumentos.

Para isso, basta selecionar um dos cinco modos de condução disponíveis: Normal, Esportivo, Escorregadio, Pista e Pista Drag. Também é possível configurar até seis modos de condução personalizados, usando os três modos de direção elétrica, os quatro modos de escapamento e os quatro modos de suspensão –disponíveis pela primeira vez na linha –, que prevalecem sobre a seleção automática.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá

O novo Ford Mustang GT Performance traz o que há de mais avançado em tecnologias de segurança. Ele vem com piloto automático adaptativo com Stop & Go, alerta de colisão com detecção de pedestres, frenagem autônoma de emergência à frente e de ré, assistente de manutenção e centralização em faixa, farol alto automático, alerta de tráfego cruzado, reconhecimento de placas de velocidade, câmera de ré e sete airbags (dianteiros, laterais, de cortinas e joelho para o passageiro).

Esse arsenal agora ganhou também assistente de manobras evasivas, monitoramento de ponto cego e sensor de estacionamento traseiro. A conectividade é outro diferencial do esportivo para oferecer uma série de experiências convenientes e personalizadas.


		Teste: Andamos no Ford Mustang GT Performance na pista do Autódromo de Velocittá


Mais vídeos:

  • BYD King

    Com autonomia de 1.200 km, novo BYD King quer destronar o Corolla

    Tratado como Rei, o sedã híbrido plug-in da Greentech chinesa custa a partir de R$ 175.800

    Publicado quinta-feira, 20 de junho de 2024 - 08:17

    / Atualizado quinta-feira, 20 de junho de 2024

  • Haval H6 PHEV19 2025

    GWM Haval H6 2025 ganha nova versão plug-in por R$ 229 mil

    Já até andamos na nova versão PHEV19 do SUV chinês de grande aceitação no mercado brasileiro

    Publicado sexta-feira, 14 de junho de 2024 - 11:21

    / Atualizado sexta-feira, 14 de junho de 2024

  • VW T-Cross 2025

    Volkswagen T-Cross 2025 muda por fora e por dentro para se manter líder entre os SUVs

    Modelo traz melhorias também na parte de segurança e utiliza até pneu da Pirelli que mesmo furado não perde o ar

    Publicado quinta-feira, 16 de maio de 2024 - 22:16

    / Atualizado sexta-feira, 17 de maio de 2024

Leia também:

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias