DM Games

Riot arrecada R$ 25 milhões em ajuda à Ucrânia

Valor será doado para ações humanitárias na Ucrânia e no leste europeu

diario da manha

A Riot Games anunciou em suas redes sociais que arrecadou cerca de U$ 5,4 milhões (R$ 28 milhões) em prol de apoio a ações humanitárias na Ucrânia e outras áreas que estão sendo afetadas no leste da Europa. O valor representa o lucro dos Passes de Batalha de todos os jogos da empresa entre os dias 5 e 12 de março.

A empresa anunciou a campanha no dia 5 de março e que iria até dia 12. A Riot revelou que o valor arrecadado nas vendas dos passes de VALORANT, Legends of Runeterra, Teamfight Tactics, Wild Rift e skins Abelhinha no League of Legends seriam dados.

No comunicado diz: ‘‘Graças ao esforço de nossos incríveis jogadores, arrecadamos US$ 5,4 milhões em fundos para apoiar os esforços humanitários na Europa Oriental.’’

A Riot também confirmou que o valor será dividido igualmente entre três organizações humanitárias sem fins lucrativos: Corpo Médico Internacional, Médicos Sem Fronteiras e Cruz Vermelha Polonesa. Cada uma receberá US$ 1,8 milhão (aproximadamente R$ 8,6 milhões) para ajudar na Ucrânia.

A invasão da Rússia a Ucrânia já completa cinco semanas. Em seu último relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) afirma que mais de mil civis morreram em ataques. Além disso, o fluxo de refugiados já ultrapassa a marca de 4 milhões, como apontado pelo presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski.

Impacto entre Ucrânia e Rússia nos esports (Riot Games)

Com a situação entre os dois países, até mesmo o PGL Major Antwerp pode ser prejudicado. A Riot optou por adiar os jogos do VCT EMEA devido aos conflitos, que também fizeram a Imperial a voltar do bootcamp da Polônia. Várias organizações de esports mostraram solidariedade com o povo ucraniano, exemplo da Team Liquid, que disponibilizou seus apartamentos na Holanda para jogadores.

Conflitos

Os ataques da Rússia contra a Ucrânia foram ordenados pelo presidente russo Vladimir Putin, no dia 24 de fevereiro. Agências internacionais de notícias relataram que houve explosões em diversas regiões, inclusive na capital, Kiev. Segundo o Kremlin, a ação militar visa cumprir a promessa de apoiar as autoproclamadas “repúblicas de Donetsk e Lugansk” no leste, e havia reiterado que não ocuparia o território ucraniano por completo.

Enquanto isso, o exército russo progride em direção a sede do governo e baixas são contabilizadas, segundo o governo da Ucrânia mais de 2 mil civis já padeceram, centenas ficaram feridos e mais de 4 milhões fugiram do país em meio ao conflito.

*Com informações do GE eSports

Comentários