Economia

José Eliton: “Inova Goiás mostra que Governo do Estado olha para o futuro”

diario da manha

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, José Eliton, afirmou, nesta quarta-feira, durante solenidade de lançamento do Programa de Inovação e Tecnologia do Estado de Goiás, que o Inova Goiás representa o salto de qualidade que irá coroar um ciclo de bem-sucedidas iniciativas que vêm transformando a economia goiana. “Trata-se de um projeto ambicioso que mostra que o governador Marconi Perillo está olhando para o futuro”, afirmou.

“Com isso, o governador projeta Goiás na vanguarda de um tema que é fundamental para o desenvolvimento de qualquer estado, de qualquer nação, que é o tema relacionado à inovação, à tecnologia”, disse, acrescentando que Goiás pretende, com esse programa, ser um dos estados mais relevantes na produção de inovação no Brasil.

Durante a solenidade, José Eliton apresentou o Plano de Ações do Inova Goiás contendo as principais diretrizes para promover a tecnologia e a inovação no estado, tanto no setor privado quanto no setor público, modernizando os processos produtivos e, também, os serviços prestados à população. Segundo o vice-governador, para consolidar uma plataforma de inovação nos dois setores, o Inova Goiás prevê a articulação dos diferentes órgãos de governo com as instituições de ensino e pesquisa e com os vários segmentos do setor produtivo.

Produção do conhecimento
“Um estado só se mantém na linha de crescimento, na linha de ofertar a sua sociedade uma qualidade melhor de vida, na medida em que tem capacidade de produzir saber, produzir conhecimento, produzir tecnologias que possam garantir avanços sociais e econômicos”, afirmou o vice-governador e secretário da SED, órgão que será responsável pela coordenação da execução das ações do Inova Goiás.

De acordo com José Eliton, com esse programa o governo deixa claro que não terá, jamais, uma atitude contemplativa frente ao cenário de crise. “Além do ajuste fiscal, que começou a ser gestado ainda em 2014, enquanto mecanismo preventivo e que veio a se aprofundar no início deste ano, nosso governo lança o olhar adiante: almejamos o aperfeiçoamento das ações, a convergência de esforços, a superação de etapas e a consecução de projetos inovadores que aumentem a competitividade da economia, a base para novas conquistas sociais”, destacou.

De maneira geral, segundo afirmou José Eliton, o Inova Goiás vai se guiar a partir do conceito de rotas de inovação que conectam os polos de excelência, estruturas que serão fomentadas em áreas estratégicas da economia, em todas as regiões produtivas do estado. Ele explicou que os polos terão como base a Rede de Institutos Tecnológicos que oferecem educação profissional e tecnológica e que passará atuar de maneira articulada com UEG, Fapeg e demais instituições de ensino, pesquisa e inovação. “A Fapeg seguirá a trilha da Fapesp, fomentando preferencialmente projetos de pesquisa com aplicação econômica”, acentuou.

Conforme destacou ainda o vice-governador, Goiás pretende ser um estado que inicia movimentos, um estado que aponta o rumo, não um estado replicador de tecnologia. “Queremos ter uma consciência criativa, uma mente que seja capaz de apontar as soluções em todos os cenários”, afirmou, ressaltando que a execução do Inova Goiás é uma empreitada de dimensão histórica e que exigirá o máximo de empenho de cada um dos agentes que propõem a enxergar o amanhã com confiança e otimismo.

Segundo declarou o vice-governador, graças à coragem do governador Marconi, o Estado de Goiás que vai surgir no ambiente brasileiro e internacional pós-crise será muito mais forte e influente que nos dias atuais, tendo a ofertar um conjunto de qualidades que tornará sua economia ainda mais atraente. “Queremos, sobretudo, a maior competitividade do Estado enquanto estratégia para ampliar a empregabilidade e garantir o aumento da renda per capita, o que significa mais qualidade de vida para nossas famílias”, disse.

Recursos
Após a exibição de um vídeo contendo as principais ações do Inova Goiás, o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico afirmou que o valor projetado de investimentos para o programa – R$ 1 bilhão -, em nada vai onerar os gastos públicos diretos e muito menos significará diminuição de receitas nas pastas e órgãos envolvidos. “Fizemos a opção pela sustentabilidade fiscal, tendo por base fundos de financiamentos e receitas oriundas de vinculações constitucionais”, justificou.

Segundo destacou, o que há é um reordenamento de ações com o objetivo de dar a condição de liderança nacional ao estado de Goiás na área de inovação. “É um programa com 25 fontes diferentes de recursos para investimentos, que vão desde fundos de financiamentos locais e nacionais até estruturas do Governo do Estado, instituições financeiras e a própria iniciativa privada”, falou José Eliton, ressaltando que o programa é extremamente realista, com base na realidade econômica do estado.

Comentários

Mais de Economia