Home / Economia

ECONOMIA

A força de Star Wars desperta as ações da Disney

NOVA YORK - Não é só a Força que está despertando no novo filme da franquia “Star Wars”. O sétimo episódio da saga, “O despertar da Força”, tem atraído a atenção de fãs e também dos investidores.

As ações da Disney — que comprou a Lucasfilm por US$ 4 bilhões em 2012 — se valorizaram em 5% na esteira da estreia mundial do longa na última segunda-feira e das opiniões positivas sobre ele, de acordo com o site “CNN Money”. O movimento representa uma guinada no resultado da semana passada, quando os papéis da empresa acumularam queda de 5% diante do temor de que o filme não fizesse jus às expectativas dos fãs.

US$ 48 MILHÕES EM 48 HORAS

“Star Wars VII: O despertar da Força” só estreia no Brasil à 0h desta quinta-feira e ainda precisa passar pela prova de fogo do primeiro fim de semana em cartaz para dar uma ideia de quantas pessoas ele conseguirá levar para as salas de cinema, dando uma ideia de quanto a Disney poderá arrecadar com bilheteria.

Um bom resultado também daria um sinal de que os itens ligados à saga de George Lucas — que vão de brinquedos a artigos para casa, passando por roupas e DVDs com os filmes — vão continuar rendendo muitos dólares à Disney e às empresas que detêm os direitos de explorar a marca em seus produtos. Os papéis da fabricante de brinquedos Hasbro, que detém a licença para vários brinquedos da franquia de filmes, e a Electronic Arts, criadora do video game “Star Wars: Battlefront”, também se valorizaram esta semana.

Segundo o instituto de pesquisas Statistic Brain, a franquia já gerou, em todo o mundo, um total em receitas de US$ 28 bilhões desde seu lançamento em 1977. Desse total, US$ 48 milhões são só da venda de ingressos para sétimo filme em 48 horas.

Leia também:

  

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias