Economia

Nissan Kicks sai do México para ganhar certidão de nascimento brasileira

diario da manha

Norton Luiz
Editor de Veículos

O Nissan Kicks agora é brasileiro. O SUV compacto, que até então vinha do México para atender o mercado brasileiro, já está sendo produzido na fábrica da Nissan, em Resende, interior do Rio de Janeiro. O modelo ganha mais versões, cores e equipamentos inéditos. São quatro versões de acabamento, a de entrada S, com câmbio manual, que custa R$ 70.500, a S X-TRONIC CVT sai R$ R$ 79.200, a SV X-TRONIC CVT por R$ 85.600 e a topo da linha, a SL X-TRONIC CVT, parte de R$ 94.900.

Nissan Kicks (11)

O motor que equipa todas as versões é o novo 1.6 16V, que desenvolve até 114 cavalos de potência a 5.600 rpm e torque máximo de 15,5 kgfm a 4.000 rpm. Embora menor em potência, esse propulsor supera alguns modelos equipados com motorização 1.8 e até 2.0. As novas versões do Crossover compacto são a Se SV, ambas com câmbio X-TRONIC CVT e com botão Sport.

Entre os equipamentos introduzidos pelo Nissan Kicks brasileiro estão os inéditos alerta de colisão e assistente inteligente de frenagem, itens opcionais para a versão topo de linha SL e só utilizados por veículos de segmento superior. O crossover compacto também traz para os consumidores o avançado sistema multimídia “Nissan Multi-App”, que funciona como um tablet no painel.

Alguns dos novos itens que se juntam à lista de equipamentos apresentada pelo Kicks já no seu lançamento no Brasil, no ano passado, são a Visão 360º com Sistema Inteligente de Câmeras a câmera, o Monitoramento Inteligente de Pontos Cegos (Moving Object Detection), o Controle Inteligente de Chassi (Chassi Control), que reúne o Controle Inteligente em Curvas (Active Trace Control), o Estabilizador Inteligente de Carroceria (Active Ride Control) e o Controle Inteligente de Freio Motor (Active Engine Brake), que atuam na suspensão, freios e também na estabilidade.

Nissan Kicks (1)

O Kicks  amplia também a oferta de cores para a linha do modelo fabricado no Brasil. Uma delas é a vermelho “Malbec”. As outras são novas opções “2-Tone”, combinação que criou uma tendência no segmento de crossovers compactos no país. Agora, além da carroceria cinza com teto laranja oferecida no Nissan Kicks vendido até então, há outras quatro: prata com teto preto, branco com teto preto, cinza “Rust” com teto preto e preto com teto cinza “Grafiti”.

Com o Kicks fabricado no Brasil, a Nissan marca seu ingresso em novos segmentos do mercado, como taxistas e pessoas com deficiência (PcD). A novidade fica por conta da oferta de uma versão S Direct CVT, exclusiva para as duas categorias. Essa versão sai por R$ 68.640.

O Nissan Kicks com certidão de nascimento brasileiro sai de fábrica, a partir das versão de entrada S, com airbags duplos frontais; ar-condicionado; alarme perimétrico; bancos dianteiros em tecidos e com a tecnologia Zero Gravity®;  fixadores traseiros para cadeiras de crianças (ISOFIX);  freios ABS com EBD e assistência de frenagem (BA); rádio com entrada para mp3 player, conector USB e Bluetooth™ para conexão de telefones celulares.

Nissan Kicks (9)

E mais: retrovisores na cor da carroceria e com regulagem elétrica; maçanetas internas das portas cromadas e externas na cor da carroceria; coluna de direção com ajustes de altura e profundidade; direção com assistência elétrica e com comandos do computador de bordo, comando de telefone e rádio no volante; travamento central automático das portas com o veículo em movimento e vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico.

A versão S pode também ser equipada, opcionalmente, com os controles de tração e estabilidade (VDC) e o sistema inteligente de partida em rampa (HSA), itens que fazem parte do “Pack Safety”. Ela agrega também rodas de liga leve de 16 polegadas e faróis de neblina.

A nova versão SV XTRONIC CVT  tem os mesmos equipamentos da versão S CVT, com acréscimo da câmera traseira com imagem integrada à tela do rádio; chave inteligente presencial (I-Key); sistema eletrônico de ignição (Push Start) sem o uso da chave; parachoques frontais e traseiros na cor do veículo; retrovisores externos com regulagem elétrica e indicador de direção de LED; sensor de estacionamento; sistema de navegação integrado ao painel e tela sensível ao toque colorida de sete polegadas integrada ao rádio e controles de tração e estabilidade (VDC) com sistema inteligente de partida em rampa (HSA). Como opcional, o “Pack Plus”, inclui acabamento de couro nos bancos e airbags laterais e de cortina.

Nissan Kicks (8)

Completando a linha nacional, a versão SL ganha novos equipamentos, que a diferenciam do modelo trazido até então do México: maçanetas cromadas, sistema multimídia Nissan “Multi-App”, retrovisores com rebatimento elétrico automático e quatro novas combinações de pintura externa “2-Tone”, que se somam à conhecida cinza com teto laranja.

Além desses itens, a versão SL vem com o Controle Inteligente de Chassi (Chassi Control), que reúne avançados sistemas eletrônicos como o Controle Inteligente em Curvas (Active Trace Control), o Estabilizador Inteligente de Carroceria (Active Ride Control) e o Controle Inteligente de Freio Motor (Active Engine Brake); airbags laterais e de cortina; ar-condicionado automático digital; Visão 360º  e painel de instrumentos TFT.

Os consumos na cidade para o câmbio manual, de acordo com medições do Inmetro, são de 7,8 km/l (Etanol) e 11,1 km/l (Gasolina) na cidade. Na estrada, a versão com pedal de embreagem marca 9 km/l (Etanol) e 13 km/l (Gasolina), respectivamente. Com a transmissão XTRONIC CVT as médias são de 7,7 km/l na cidade e 9,4 km/l na estrada, com etanol, e 11,4 km/l e 13,7 km/l com gasolina, respectivamente nos dois tipos de ciclo.

Nissan Kicks (16)

 

Comentários

Mais de Economia