Economia

Defesa de legislação estadual para fomento da inovação marca reunião do CDTI

diario da manha

Encontro contou com participação do deputado estadual Thiago Albernaz e de representantes de instituições públicas e privadas. Conselho Temático de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Fieg apresenta o calendário de atividades e eventos que será executado em 2019

participaram, na manhã desta quarta-feira (27), no Instituto Senai de Tecnologia em Automação, da Reunião Ordinária do Conselho Temático de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Fieg (CDTI). O encontro contou com a presença do presidente da Comissão de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado estadual Thiago Albernaz, e marcou a posse dos novos conselheiros do CDTI para o quadriênio 2019-2022.

Na oportunidade, integrantes do conselho solicitaram o apoio do parlamentar na defesa da legislação estadual que garante recursos para investimentos em projetos de inovação. A preocupação é com o projeto de lei que busca alterar a redação do artigo 158, sobre os porcentuais mínimos de investimentos à execução da política de ciência e tecnologia no Estado de Goiás.

Para o presidente do CDTI, Heribaldo Egídio, é fundamental que o Estado passe a perceber as políticas de fomento à inovação não como gasto, mas sim como investimento. “Priorizar a inovação não é uma escolha. Ou seguimos esse caminho, ou vamos ver nossas indústrias sucumbir. Quanto antes o Estado compreender essa realidade, melhor será para a geração de empregos e oportunidades em Goiás”, afirmou.

Representante da Universidade Federal de Goiás, o professor José Clecildo Barreto ressaltou a importância da implementação de políticas públicas que fortaleçam o trabalho desenvolvido pelas secretarias, instituições e fundações do Estado que trabalham com inovação. “É incontestável a necessidade de vinculação de rubrica para a área de Ciência e Tecnologia. Não temos uma cultura inovadora madura que permita a inclusão de um “até” na redação da lei”, observou.

MACHISMO NO AUTOMOBILISMO

No encontro, o Sebrae Goiás e o CDTI apresentaram o projeto Aliança pela Inovação. O estudo faz parte de uma agenda conjunta de todas as instituições que trabalham inovação em Goiás. A proposta, inspirada no modelo catarinense, propõe um pacto para estimular novas oportunidades de negócios alicerçadas no delta: tendências – setores estratégicos – vocação – potencial. O objetivo é a construção de um ambiente favorável ao empreendedorismo, à atração de investimentos e ao desenvolvimento tecnológico.

O deputado estadual Thiago Albernaz acompanhou a discussão e reforçou posição de defesa do setor. “Nossa meta é criar uma agenda positiva de defesa de políticas de fomento à inovação. Estamos conhecendo a cadeia produtiva já implantada em Goiás e queremos fazer parte dessa aliança proposta pelos membros do CDTI”, disse. O parlamentar ressaltou, ainda, a atuação do senador Vanderlan Cardoso, que assumiu a presidência da Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal. “Temos um senador que também defende essa bandeira e que se dispõe para contribuir com essa aliança pela Tecnologia e Inovação em Goiás”, garantiu.

AGENDA 2019
No cronograma de atividades que serão coordenadas pelo CDTI em 2019, apresentado na reunião, estão programadas missões de benchmarking em São Paulo, com visita à Unicamp, e em Santa Catarina, à Fiesc; e gestões estratégicas junto ao Ministério de Ciência e Tecnologia e de aproximação com órgãos do governo estadual e municipal.

Com relação ao calendário de eventos, estão programados workshops em abril, maio e junho em Goiânia e Anápolis, além da realização da 3ª Mostra de Tecnologia para Negócios, que será realizada em outubro. O próximo evento, com data confirmada, é o Conexão Startup Brasil – A Revolução 4.0, em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). O workshop será no dia 9 de maio, das 8 às 12 horas, na Casa da Indústria, e reunirá profissionais, estudantes e instituições que trabalham inovação em Goiás

Comentários