Economia

Goiás pede prorrogação de liminar que suspende pagamento de dívidas do Estado a União

Governador afirmou que acredita que Câmara e Senado vão dar prioridade a questão

diario da manha

Após conseguir uma liminar junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) concedida pelo ministro Gilmar Mendes, que suspendeu o pagamento das dívidas do Estado a União por seis meses, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) informou que um novo pedido foi feito ao supremo para que a liminar seja prorrogada, uma vez que a decisão que suspendeu vence no próximo dia 6 de abril.

De acordo com matéria publicada pelo portal de notícias G1, o atual governo compreende que a ampliação do prazo é de extrema importância para que Goiás consiga aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) do governo federal.

Caiado informou sobre o pedido de prorrogação na última quarta-feira (26/2) e conforme o Governado ele já se reuniu com os presidentes de todos os poderes e afirmou que Goiás está fazendo a tarefa de casa na situação econômica.

Segundo o chefe do executivo estadual ainda não há uma decisão do Congresso Nacional sobre a renegociação das dívidas do estado, que precisa de um prazo maior para definir sobre a questão.

“Nós estamos aguardando esses detalhes, pois o sentimento do tesouro é de reconhecer e atestar que Goiás realmente aprovou tudo aquilo que era necessário”, explicou o governador.

Caiado disse que acreditar que tanto Câmara como Senado vão dar prioridade a essa questão, para poder rapidamente ter uma atenção especial na renegociação das dívidas e abrir oportunidades para que o Estado possa fazer empréstimos e avançar nas obras de saúde e infraestrutura de rodovias.

Comentários