Economia

Semana da Indústria com 22 mil vagas em cursos gratuitos

diario da manha

Quem passar pelas imediações da Avenida Araguaia, no Setor Leste Vila Nova, perceberá iluminação especial na cor azul na Casa da Indústria, sede da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg).

A iniciativa marca o Dia Nacional da Indústria, 25 de maio(terça-feira), comemorado em todo o Brasil. A data simboliza a importância do setor para o desenvolvimento e riqueza do País, geração de emprego e bem-estar social. De acordo com o presidente da Fieg, Sandro Mabel, a indústria tem resistido fortemente há anos, driblando a falta de incentivos e conseguido se manter ativa, gerando oportunidades de negócios e renda, sobretudo neste momento de pandemia da Covid-19.

Espaço de produção de maior representação para as economias em geral, por sua amplitude, encadeamento de atividades e geração de tecnologia e inovação, a indústria é reconhecida por proporcionar os salários mais altos entre todos os segmentos produtivos. O salário pago para profissionais com nível superior é de R$ 7.556, contra uma média nacional de outros setores de R$ 5.887. Além disso, a indústria tem forte poder de gerar crescimento. Para cada R$ 1 produzido pelo setor, são gerados R$ 2,43 adicionais na economia. Esse mesmo R$ 1 aplicado na agricultura rende R$ 1,75 e, no setor de serviços, R$ 1,49.

Na Semana da Indústria, a Fieg e o Senai Goiás vão lançar a segunda edição do programa Indústria + Forte, iniciativa com vertentes em qualificação profissional e serviços de tecnologia que visa reduzir os impactos socioeconômicos causados pela pandemia e ajudar a retomar o crescimento do setor produtivo. Cursos gratuitos serão ofertados a trabalhadores da indústria, jovens em busca do primeiro emprego e desempregados.

Comentários