Economia

Conselho Tributário da Fieg se apresenta à Secretária de Economia

Superintendente enfatiza trabalho que vem sendo realizado pela secretária, destacando os avanços

diario da manha

O presidente do Conselho Tributário da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), Eduardo Zuppani, e o superintendente da Federação, Igor Montenegro, foram recebidos pela Secretária de Economia do Estado de Goiás, Cristiane Schmidt. A reunião foi realizada quinta-feira (22/07), e acompanhada pelo assessor executivo e economista da FIEG, Cláudio Henrique Oliveira.

Na visita institucional, o superintendente da Federação enfatizou o excelente trabalho que vem sendo realizado pela secretária, destacando os avanços quanto a sua conduta e condução, utilizando como ferramenta o planejamento conjunto de orçamento e caixa. Cristiane Schmidt expôs os avanços da atual gestão e a intenção de deixar um legado calcado na conciliação de contas. Ela ainda se colocou à disposição para um franco diálogo técnico focado no desenvolvimento regional.

Na oportunidade, Zuppani noticiou os motivos da criação do Conselho Tributário e seus objetivos, dando ênfase à proatividade entre agente público e privado com o desejo de promover melhoria na relação fisco/contribuinte, quanto a legislação em si e as autuações, de forma a garantir isonomia e transparência de conduta, respectivamente.

Durante a visita, Eduardo Zuppani destacou, entre outros tópicos, o diálogo com o setor produtivo nas tomadas de decisões; a não incidência de ICMS nas transferências interestadual; PROGoiás e a autorregularização.

O superintendente da FIEG, Igor Montenegro, reiterou a importância do bom relacionamento entre as casas, especialmente quanto a uma política estadual de desenvolvimento planejada de forma conjunta. Ao tempo que o presidente do Conselho Tributário se colocou à disposição e seus conselheiros, para o debate sobre temas ficais e tributários.

Os representantes da FIEG convidaram a secretária para a realização de um evento conjunto para que ela possa apresentar os avanços fiscais do estado e as perspectivas da economia para o próximo ano.

Comentários