Economia

Valor médio da gasolina subiu 32,9% no país

O Distrito Federal registrou o maior aumento, com reajuste de 34%

diario da manha
Foto/Reprodução

Desde o início da pandemia de Covid-19 no país, o preço do litro da gasolina disparou nos postos de combustíveis. Em agosto deste o valor do litro ficou 32,9% acima do registrado em março de 2020. Subindo o preço médio de R$ 4,46 para R$ 5,93.

O Distrito Federal registrou o maior aumento, com reajuste de 34%. O preço médio de revenda nos postos saltou de R$ 4,77 para R$ 6,40 o litro.

Para o Sindicombustíveis-DF, um dos responsáveis pelo aumento específico para o Distrito Federal seria o ICMS que para o álcool e a gasolina é 28% e no caso do diesel, 15%.

Em um evento de comemoração dos mil dias de governo, na última segunda-feira,27, o presidente Jair Bolsonaro disse que se reuniu com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para discutir a alta no preço da gasolina. Ele declarou que o aumento não é “por maldade”, mas pontuou que “Nada é tão ruim que não possa piorar”. Veja abaixo:

Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, compilados pelo (M)Dados, núcleo de análise de grande volume de informações do Metrópoles. Os valores foram corrigidos pelo IPCA de agosto deste ano.

Leia também:

Comentários