Educação

UniAraguaia e Redecentro lançam o docência universitária e as práticas educativas em tempos de covid-19

Devido a pandemia da COVID-19, a Redecentro tem convivido com grandes mudanças nos processos formativos, o que oportuniza diversas lições a serem apreendidas

diario da manha
Imagem: Divulgação

A UniAraguaia em parceria com a Redecentro – Rede de Pesquisadores sobre Professores(as) da Região Centro-Oeste/Brasil publicou o Dossiê “Docência universitária e as práticas educativas em tempos de Covid-19” como edição especial no volume 16 nº 2 da Revista UniAraguaia, sob organização da Profª Drª Solange Magalhães (UFG), da Profª. Mª. Rita de Cássia Del Bianco (UniAraguaia), da Profª Mª Amanda Oliveira Magalhães (UniAraguaia), do Prof. Dr. José Firmino de Oliveira Neto (UniAraguaia) e do Prof. Dr. Milton Gonçalves da Silva Junior (UniAraguaia). O Dossiê teve como principal finalidade, divulgar os resultados de pesquisas, de estudos teóricos, de experiências formativas, resenhas, e entrevistas, que abordaram a temática, dada à singularidade do momento.

A parceria com a Redecentro foi essencial para a produção deste dossiê, pois associa pesquisadores e pesquisadoras de instituições públicas e particulares, como Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Universidade de Uberaba (UNIUBE), Instituto Federal de Goiás (IFG) e o Centro Universitário Araguaia, que coletivamente discutem temáticas que envolvem os professores e sua prática de forma crítica e reflexiva.

Devido a pandemia da COVID-19, a Redecentro tem convivido com grandes mudanças nos processos formativos, o que oportuniza diversas lições a serem apreendidas. Como professores formadores, que tiveram seus trabalhos alterados na pandemia, presenciamos novas e variadas configurações, algumas problemáticas por causa de dificuldades – objetivas e subjetivas, outras exitosas e criativas, na configuração de formas que consolidaram, novos meios e intervenções tecnológicas, a continuidade dos processos formativos, o que merece reflexão e destaque.

Assim sendo, a análise dos impactos da pandemia da COVID-19 nos processos formativos e em outras práticas dos professores e professoras, mostrou-se relevante, e em função da premente continuidade das ações pedagógicas em isolamento social, a centralidade ainda pretende ajudar a pensar e socializar coletivamente, possíveis alternativas de enfrentamento dos problemas e dificuldades gerados pela pandemia.

Os artigos publicados tiveram como objetivo: demonstrar as contribuições para as pesquisas educacionais em uma perspectiva ontológica e epistemológica. Como as universidades brasileiras se adequaram ao ensino não presencial devido à pandemia do COVID-19. O impacto do home office na vida de docentes em relação à preocupação quanto à ergonomia. Identificar se a modalidade de ensino não presencial necessita de adequação às necessidades dos educandos do ensino superior. Analisar a promoção da prática de atividades físicas em tempos de pandemia de alunos do ensino fundamental II de instituições de ensino particular e pública. Analisar o ensino híbrido e seus desafios no trabalho docente no Ensino Superior como uma possibilidade para se pensar a realidade tanto de formação quanto de atuação docente perante o uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação – TDICs no processo de ensino-aprendizagem. Discutir a formação docente em tempos de pandemia. Compreender a sociedade da informação e a interatividade do ambiente virtual de aprendizagem para o processo de ensino aprendizagem e avaliar os desafios à prática docente diante das novas configurações de educação que são mediadas por tecnologias digitais.

A Comissão Editorial e os organizadores do Dossiê agradecem a comunidade acadêmica e ao grupo de Pesquisadores da Redecentro pela contribuição e empenho na divulgação dos resultados de suas pesquisas.

Comentários