Entretenimento

Memórias de uma banda

diario da manha
Foto da Banda 13 de Maio no ano de 1915

A cidade de Corumbá de Goiás, que está lo­calizada há 112 km da capital Goiânia, é um recan­to da história do Estado. Fun­dada no ano de 1730, a cida­de ainda conserva os traços coloniais com seus velhos ca­sarões, construídos no século XVII e XVIII pelos bandeiran­tes que buscavam ouro na re­gião. A povoação de Corumbá de Goiás surgiu em torno da mineração dos Rios Corum­bá e Ribeirão Bagagem. É uma das primeiras regiões a serem povoadas no Estado de Goiás e carrega, até hoje, o sentimen­to colonial nas fachadas e ruas de pedra. Nesse local, no sé­culo XIX, surgiu a banda 13 de Maio, fundada pelo presidente do Clube Liberal de Corumbá, Cel. Luiz Fleury de Campos Curado, no dia 13 de maio de 1890. A banda participou dos principais eventos religiosos e cívicos da região de Corumbá, e atualmente comemora 127 anos de história.

A banda 13 de Maio atuou na região com o papel de for­mar músicos e compositores. Boa parte desses artistas, que deram os primeiros passos na carreira dentro da 13 de Maio, saiu de Corumbá para integrar outras bandas profissionais ou amadoras no Estado de Goiás e outras federações brasileiras. “Goiás tem forte tradição de grupos musicais desde o sécu­lo 18, já no início das primeiras vilas. Mas a trajetória e a his­tória destes grupos têm sido muito negligenciadas, e muitas vezes começam a ser esqueci­das”, afirma o professor Mar­cos Botelho, da Universidade Federal de Goiás (UFG). Coor­denador do projeto, ele destaca que a “13 de Maio” é uma das grandes representantes desta tradição no Estado.

Durante mais de 100 anos de história, a Corporação Musical 13 de Maio promoveu a forma­ção constante de novos músi­cos e compositores, integrando as ricas tradições centenárias das bandas de Goiás, às vezes desconhecidas dos morado­res dessa região. A banda 13 de Maio é um dos acontecimentos mais tradicionais do Estado e que resiste aos efeitos do tempo, mantendo a tradição viva em meio ao mundo cada vez mais rápido e efêmero. Para preser­var essa cultura tão regional e tão profunda, o maestro Mar­cos Botelho iniciou um projeto que tem como intuito preser­var os saberes e histórias trans­mitidas oralmente pela forma­ção. “Em busca da memória de uma banda centenária: resgate da história oral da Corporação Musical 13 de Maio” é um pro­jeto contemplado pelo edital do Rumos Itaú Cultural, dos anos de 2015/2016.

VIDEODOCUMENTÁRIO

O projeto deu fruto a um do­cumentário e um website com informações sobre a Banda 13 de Maio, composições e uma galeria de fotos. O lançamen­to do filme será realizado esta semana, na sexta-feira (15/12), no Centro Cultural da Univer­sidade Federal de Goiás (UFG). O lançamento oficial ocorreu na própria cidade de Corumbá de Goiás, na sede do grupo. Em Goiânia, após a apresentação do filme, a banda 13 de Maio, composta por pessoas de ida­des variadas – de 12 a 82 anos – apresenta uma sessão especial com cinco músicas. O evento tem início às 20h e a entrada é aberta ao público.

Todo esse trabalho que será apresentado nesta sexta-feira e teve início com uma busca para resgatar e documentar a histó­ria musical do Estado de Goiás em seus primórdios. A história da banda “13 de Maio” foi revira­da e analisada durante o período de um ano por uma equipe de musicólogos especializados em história da música. Durante a pesquisa, os músicos buscaram relatos orais de moradores da re­gião, fotos, partituras, matérias de jornais, atas e documentos que poderiam servir como do­cumento histórico sobre a tra­jetória do grupo. Além do docu­mentário, a pesquisa resultou em um site com artigos, proces­so de edição, revisão e compo­sição das músicas, bem como fotos, contato e outros. Confi­ra neste link: www.banda13de­maio.com.br

A iniciativa é uma realiza­ção do Ministério da Cultu­ra e do Governo Federal, com apoio da Lei Federal de Incen­tivo à Cultura, do Rumos Itaú Cultural, do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás, da Secretaria de Estado da Edu­cação, Cultura e Esporte (Se­duce) e do Governo de Goiás. São parceiros do projeto a Es­cola de Música e Artes Cênicas (Emac/UFG), a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec/ UFG), a Universidade Federal de Goiás (UFG), a Prefeitura de Corumbá de Goiás, a Corumbá Concessões e a Unicom.

Comentários

Mais de Entretenimento

10 de julho de 2019 as 09:38

HORÓSCOPO 10/07/2019

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio