diario da manha
FOTOS DIVULGAÇÃO

A Páscoa é um feriado cató­lico que representa a res­surreição de Jesus Cristo. Assim como o feriado de Natal, a data comemorativa também tem suas especificidades, que vão além dos dogmas da igreja. No Natal, por exemplo, é comum presentear os amigos, colegas de trabalho e familiares como uma forma de agradecer pela existên­cia da pessoa. Na Páscoa é co­mum presentear as pessoas, da mesma forma que no Natal, só que com chocolate. Por esse fato é quase impossível resistir ao chocolate durante este período. Isto porque, atualmente, existem vários questionamentos sobre os efeitos no organismo, especial­mente para as pessoas que se preocupam com a forma física. Estes acabam restringindo ou ex­cluindo totalmente o consumo de chocolate das suas vidas.

O chocolate por muito tem­po foi considerado uma igua­ria. O preço do doce era muito alto, sendo consumido apenas pelos nobres e já foi utilizado até mesmo como moeda de tro­ca em civilizações mais antigas. Os primeiros vestígios histó­ricos do chocolate remetem a 1500 a.C. e vêm da civilização Olmeca, que habitava o México neste período. Posteriormente, foi aproveitado também pela civilização Maia. O cacau era cultivado e com suas sementes era feita uma bebida considera­da sagrada, ela era amarga e ge­ralmente temperada com bau­nilha e pimenta.

Apesar do chocolate parti­cipar do desejo de muitas pes­soas, é preciso ter um pouco de consciência na hora de consu­mir. O chocolate, como todo doce, pode causar problemas no estômago e aumento do peso. A boa notícia é que o chocola­te também tem seus benefícios, quando consumido de forma correta e moderada. Além de ser inofensivo à saúde, ele também tem benefícios muito importan­tes para a saúde do corpo. A pro­fessora do curso de Nutrição da Faculdade Estácio, Carla Mo­raes, afirma que o consumo re­gular pode aperfeiçoar a me­mória, a atenção, o raciocínio e o processo visual. “O produto é feito com cacau, fruto rico em antioxidantes que ajudam na purificação do organismo. Além disso, ele possui tiramina, cafeí­na e teobromina na composi­ção, sendo que essas substân­cias agem como estimulantes e melhoram o funcionamento ce­rebral, otimizando o raciocínio lógico e a memória”, diz.

AMIGO X INIMIGO

Entre amigo e inimigo, de acordo com pesquisas recen­tes, o chocolate é um aliado quando consumido de manei­ra consciente. Desta forma, os malefícios dados ao doce são responsabilidade de quem consome desenfreadamente. O chocolate também tem seus benefícios quanto a proteção de doenças cardiovasculares, por exemplo. “Vale lembrar, no entanto, que o papel positi­vo do consumo do chocolate é proporcional ao teor de cacau no produto. Ou seja, chocolate acima de 70% de cacau apre­senta maior conteúdo de com­postos bioativos a serem dispo­níveis para o organismo”, conta a professora Carla Moraes.

 

BENEFÍCIOS CHOCOLATE

– O chocolate mais benéfico para a saúde é o amargo, pois contém mais cacau e muito menos açúcar;

– Dentre os seus componentes está o açúcar, ingrediente que estimula a produção de serotonina no organismo, um neuro­transmissor que é responsável por produzir a sensação de bem­-estar e prazer. Sendo assim, o chocolate alivia as tensões e me­lhora o humor, sendo um grande aliado durante a TPM;

– É fato que o chocolate funciona como antidepressivo na­tural e, para se valer desse benefício, sem que ele prejudique a saúde e boa forma, devem optar por amargos ou meio-amargos.

Comentários