Entretenimento

Hoje na História

diario da manha
Policiais militares fuzilando trabalhadores sem terra desarmados durante o Massacre de Eldorado dos Carajás

ACONTECIMENTOS HISTÓRICOS:

 

1080 – O rei da Dinamarca, Haroldo III morre e é sucedido por Canuto IV, que viria a ser o primeiro dinamarquês a ser ca­nonizado.

1397 – Geoffrey Chaucer apre­senta Os Contos de Cantuária pela primeira vez na corte de Ricardo II.

1492 – Espanha e Cristóvão Colombo assinam as Capitula­ções de Santa Fé para sua viagem à Ásia para adquirir especiarias.

1521 – Começa o julgamento de Martinho Lutero sobre seus ensinamentos durante a Dieta de Worms. Inicialmente intimidado, ele pede tempo para refletir an­tes de responder e é lhe conce­dido um dia.

1524 – Giovanni da Verrazano descobre a baía de Nova Iorque.

1555 – Após 18 meses de cer­co, Siena se rende ao exército flo­rentino-imperial. A República de Siena é incorporada ao Grão-du­cado da Toscana.

1895 – Assinado o Tratado de Shimonoseki entre a China e o Ja­pão. Isto marca o fim da Primeira Guerra Sino-Japonesa, e o derro­tado império Qing é forçado a re­nunciar a suas reivindicações so­bre a Coreia e a ceder a parte sul da província de Fengtien, Taiwan e as Ilhas Pescadores ao Japão.

1897 – O incidente ufológi­co de Aurora. – O incidente ufo­lógico de Aurora foi uma supos­ta queda de um OVNI que teria ocorrido a 17 de abril de 1897 em Aurora, Texas. O aconteci­mento, semelhante a Roswell, o qual aconteceu 50 anos mais tar­de, teria resultado em fatalidade. O corpo do alienígena teria sido enterrado em uma cova anôni­ma no cemitério local.

1904–Fundação do Bangu Atlético Clube.

1912 – Tropas russas abrem fogo contra mineiros grevis­tas, no nordeste da Sibéria, matando pelo menos 150 tra­balhadores. – A expressão Mas­sacre do Lena refere-se ao mas­sacre por soldados do Exército Imperial Russo, de várias cente­nas de trabalhadores das minas de ouro de Bodajbo, um centro de mineração localizado na ba­cia do Rio Lena, na Sibéria em 17 abril de 1912.

1922 – É firmado o Pacto de Paris entre o rei D. Manuel II de Portugal e Dona Aldegundes de Bragança.

1941 – Segunda Guerra Mun­dial: o Reino da Iugoslávia se ren­de a Alemanha.

1945 – Segunda Guerra Mun­dial: as forças brasileiras liber­tam dos nazistas a cidade de Montese, na Itália. – A Força Ex­pedicionária Brasileira (conhe­cida também pela sigla FEB), foi uma força militar aeroterrestre constituída na sua totalidade por 25.834 homens e mulheres, que durante a Segunda Guerra Mun­dial foi responsável pela partici­pação do Brasil ao lado dos Alia­dos na Campanha da Itália, em suas duas últimas fases–o rompi­mento da Linha Gótica e a Ofen­siva Aliada final naquela frente. Tal força (incluídos todos rodí­zios e substituições) era forma­da por uma divisão de infanta­ria completa (também batizada como 1ª DIE, 1ª Divisão de In­fantaria Expedicionária), uma esquadrilha de reconhecimen­to, e um esquadrão de caças. Seu lema de campanha “A cobra está fumando”, era uma alusão irônica ao que se afirmava à época de sua formação, que seria “Mais fácil uma cobra fumar cachimbo do que o Brasil participar da guer­ra na Europa”.

1946 – Síria obtém a sua inde­pendência da ocupação francesa.

1949 – À meia-noite 26 conda­dos irlandeses deixam oficialmen­te a Commonwealth britânica.

1961 – Invasão da Baía dos Porcos: um grupo de exilados cubanos financiados e treina­dos pela CIA desembarcam na baía dos Porcos, em Cuba com o objetivo de derrubar Fi­del Castro. – A Invasão da Baía dos Porcos (conhecida em Cuba como La Batalla de Girón) foi uma tentativa frustrada de inva­dir o sul de Cuba empreendida em abril de 1961 por um grupo paramilitar de exilados cubanos anticastristas (a chamada Briga­da de Asalto 2506). O grupo fora treinado e dirigido pela CIA, com apoio das forças armadas ame­ricanas. O objetivo da operação era derrubar o governo socialis­ta de Fidel Castro. O plano foi lançado em abril de 1961, me­nos de três meses depois de John F. Kennedy ter assumido a Pre­sidência dos Estados Unidos. A arriscada ação terminou em fra­casso. As forças armadas cuba­nas, treinadas e equipadas pelas nações do Bloco do Leste, der­rotaram os combatentes do exí­lio em três dias e a maior parte dos agressores se rendeu. O ata­que à Baía dos Porcos fazia parte da chamada “Operação Mangus­to”, que tinha como objetivo der­rubar o recém-formado governo comunista e assassinar o líder da Revolução Cubana, Fidel Castro. Depois de três dias de comba­tes, os invasores foram vencidos e Fidel declarou vitória sobre o “imperialismo americano”. Fidel Castro já esperava um ataque di­reto à ilha,[6] tendo sido alertado previamente por Che Guevara, que presenciara um ataque se­melhante durante o golpe ocorri­do na Guatemala. Com a invasão iminente, Fidel anunciou em dis­curso no dia 16 de abril de 1961, pela primeira vez, o caráter so­cialista da revolução e, no dia se­guinte, teve início o ataque à ilha, na Praia de Girón, localizada na Baía dos Porcos. Através da CIA, o governo estadunidense treinou 1 297 exilados cubanos, a maioria deles baseados em Miami, para destituir o governo de Fidel Cas­tro. Como o planejado apoio da Força Aérea Americana fora veta­do pelo presidente Kennedy, te­mendo envolver o governo dos Estados Unidos de forma insti­tucional e aberta, a operação foi lançada com pouco apoio logís­tico dos Estados Unidos e aca­bou fracassando. Castro, temen­do uma nova invasão americana, decidiu apoiar a ideia russa de instalar mísseis nucleares no seu país, o que precipitaria em uma nova crise na região, desta vez com proporções bem maiores.

1964 – Lançamento do Ford Mustang.

1969 – Alexander Dubček, líder do Partido Comunista da Tchecos­lováquia, é destituído do cargo.

1970 – Programa Apollo: a malfadada nave espacial Apollo 13 retorna à Terra em segurança.

1971 – Fundação da República Popular do Bangladesh pelo Sheikh Mujibur Rahman em Mujibnagor.

1975 – O Khmer Vermelho toma a capital do Camboja, Ph­nom Penh, e depõe o General Lon Nol. É anunciado o “Ano Zero” e fundada a República da Kampu­chea Democrática.

1986 – Término da Guerra dos Trezentos e Trinta e Cinco Anos en­tre os Países Baixos e as Ilhas Scilly.

1996 – Brasil: Massacre de Eldorado dos Carajás. – O Mas­sacre de Eldorado do Carajás foi a morte de dezenove sem-ter­ra que ocorreu em 17 de abril de 1996 no município de Eldorado do Carajás, no sul do Pará, Bra­sil decorrente da ação da polí­cia do estado do Pará. Dezenove sem-terra foram mortos pela Po­lícia Militar do Estado do Pará. O confronto ocorreu quando 1.500 sem-terra que estavam acampa­dos na região decidiram fazer uma marcha em protesto contra a demora da desapropriação de terras, principalmente as da Fa­zenda Macaxeira. A Polícia Mili­tar foi encarregada de tirá-los do local, porque estariam obstruin­do a rodovia BR-155, que liga a capital do estado Belém ao sul do estado. O episódio se deu no governo de Almir Gabriel, o en­tão governador. A ordem para a ação policial partiu do Secretá­rio de Segurança do Pará, Pau­lo Sette Câmara, que declarou, depois do ocorrido, que autori­zara “usar a força necessária, in­clusive atirar”. De acordo com os sem-terra ouvidos pela impren­sa na época, os policiais chega­ram ao local jogando bombas de gás lacrimogêneo. Segundo o le­gista Nelson Massini, que fez a perícia dos corpos, pelo menos 10 sem-terra foram executados a queima roupa. Sete lavradores foram mortos por instrumentos cortantes, como foices e facões. O comando da operação esta­va a cargo do coronel Mário Co­lares Pantoja, que foi afastado, no mesmo dia, ficando 30 dias em prisão domiciliar, determi­nada pelo governador do Esta­do, e depois liberado. Ele perdeu o comando do Batalhão de Ma­rabá. O ministro da Agricultura, Andrade Vieira, encarregado da reforma agrária, pediu demissão na mesma noite, sendo substituí­do, dias depois, pelo senador Ar­lindo Porto. Uma semana depois do massacre, o Governo Federal confirmou a criação do Minis­tério da Reforma Agrária e indi­cou o então presidente do Iba­ma, Raul Jungmann, para o cargo de ministro. José Gregori, que na época era chefe de gabinete do então ministro da Justiça, Nel­son Jobim, declarou que “o réu desse crime é a polícia, que teve um comandante que agiu de for­ma inadequada, de uma manei­ra que jamais poderia ter agido”, ao avaliar o vídeo do confronto. O então presidente Fernando Hen­rique Cardoso determinou que tropas do exército fossem deslo­cadas para a região em 19 de abril com o objetivo de conter a esca­lada de violência. O presidente pediu a prisão imediata dos res­ponsáveis pelo massacre. O mi­nistro da Justiça, Nelson Jobim, juntou-se às autoridades poli­ciais e do Judiciário, no Pará, a pedido do governo federal, para acompanhar as investigações. O general Alberto Cardoso, minis­tro-chefe da Casa Militar da Pre­sidência da República, foi o pri­meiro representante do governo a chegar a Eldorado do Carajás.

2013 – Uma explosão em uma fábrica de fertilizantes na cidade de West, Texas, mata 15 pessoas e fere outras 160.

2014 – A sonda Kepler da Nasa confirma a descoberta do primeiro planeta do tama­nho da Terra na zona habitável de uma outra estrela. – Kepler­-186f é um exoplaneta que orbi­ta a anã vermelha Kepler-186. Trata-se do primeiro planeta de tamanho semelhante ao da Ter­ra, descoberto na zona habitável de uma estrela. É o planeta mais externo descoberto pela sonda Kepler da Nasa, lançada no ano de 2009, que orbita uma estre­la-anã vermelha a 500 anos-luz da Terra na constelação de Cis­ne. Kepler-186f faz parte de um sistema de cinco planetas, todos com quase o tamanho da Terra, que no entanto, estão perto de­mais de suas estrelas para pos­sibilitar a vida. O Kepler-186f possui um raio de 1,1 vezes o raio terrestre e um período or­bital de 129,9 dias.

2016 – A Câmara dos Deputa­dos do Brasil aprovou o relatório que pedia o afastamento da pre­sidente Dilma Rousseff.

Símbolo da Força Expedicionária Brasileira: “A cobra fumando”
Soldados da FEB sendo saudados por moradores da cidade italiana de Massarosa. Final de setembro, 1944
Fidel Castro durante a Invasão da Baía dos Porcos

 

MORTES:

Linda McCartney

Linda McCartney (Nova Iorque, 24 de setembro de 1941 – Tucson. 17 de abril de 1998), Lady McCartney, batizada com o nome de Linda Lou­ise Eastman, foi uma fotógrafa dos Estados Unidos, da editora Rolling Stone Magazine, musicista e ativista dedicada a divulgar abusos contra os animais. Tornou-se famosa mun­dialmente ao casar-se com Paul Mc­Cartney em 12 de março de 1969, na ocasião, o cantor, compositor, bai­xista, guitarrista, pianista, multi-ins­trumentista do grupo de rock inglês The Beatles.

Gabriel José García Márquez

2014 – Gabriel José García Már­quez (Aracataca, 6 de março de 1927 – Cidade do México, 17 de abril de 2014) foi um escritor, jornalista, editor, ativista e político colombiano. Consi­derado um dos autores mais impor­tantes do século XX, foi um dos es­critores mais admirados e traduzidos no mundo, com mais de 40 milhões de livros vendidos em 36 idiomas. Foi laureado com o Prémio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, e o Nobel de Literatura de 1982 pelo con­junto de sua obra que, entre outros li­vros, inclui o aclamado Cem Anos de Solidão. Foi o maior representante do que ficou conhecido como realismo mágico na literatura latino-america­na. Viajou muito pela Europa e viveu até à morte no México. Era pai do ci­neasta Rodrigo García.

 

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio