Entretenimento

Trabalhar em casa proporciona aos pais mais tempo em família

diario da manha

Trabalhar de casa cos­tuma ser uma opção van­tajosa para pais profissio­nais que, no Brasil, têm apenas cinco dias de licen­ça paternidade – em sua maioria – e buscam uma boa alternativa para ficar mais tempo com a famí­lia, sendo uma delas ini­ciar uma atividade como freelancer. De acordo com plataforma de trabalho freelance com atuação em toda a América Latina, a atividade cresceu 80% em 2017 e 40% dos freelancers cadastrados no Brasil têm filhos.

Um deles é Alessandro Sales, de 33 anos, pai do Allan, de seis anos, e Full Stack Developer que atua como freelancer há um ano. Ele conta que, hoje, fazendo home office em tempo integral, conse­guiu uma estrutura para ter mais qualidade de vida e ficar mais tempo com a família. “Estou fa­zendo muitas coisas que não eram possíveis, como tomar café da ma­nhã com minha família, ter inter­valos com eles e nos horários que eu realizava trabalhos extras, ago­ra eu tenho tempo para a família”, comenta Allan.

Segundo o levantamento, 10% dos pais contam com ajuda exter­na para cuidar dos filhos. Os demais cuidam por conta própria ou com a ajuda de seu cônjuge. Dentro desse parâmetro, de 40% dos pais freelan­cers, 85% são full-time.

“Cada vez mais temos pais que sentem a necessidade de cuidar dos filhos e dividir igualmente as tarefas com a mulher. Isso se alia à busca dos profissionais pela har­monia entre vida profissional e pessoal e tem um efeito muito po­sitivo, já que um pai que partici­pa mais em casa proporcio­na mais liberdade para que a mãe também siga com sua carreira profissional”, aponta Guillermo Bracciaforte, es­pecialista na área.

“Antes de iniciar a jornada home office conversei com mi­nha esposa para que ela me ajudasse a adaptar com a nova rotina, afinal, todos precisam compreender que eu estou em casa para trabalhar. Mas ao fi­nal do dia estou livre para es­tar com minha família e eles sentem essa diferença, hoje somos mais uni­dos”, explica Sales.

Além do tempo a mais com a família, ser freelancer full-ti­me proporciona ao desenvolve­dor poder estudar novas tecno­logias ou outros idiomas. “Antes eu visualizava a atividade freelan­cer como algo muito interessante, mas muito distante, pois eu não me sentia seguro para buscar pro­jetos. Hoje, plataformas virtuais me possibilitaram não apenas tornar isso possível, mas também conseguir resultados financeiros que possibilitaram mudar minha qualidade de vida”, finaliza.

Comentários