Entretenimento

Ameaça: Bolsonaro diz que existe a possibilidade de não renovar concessão da Globo

A emissora começou a funcionar em 26 de abril de 1965

diario da manha
Foto/Reprodução

Nesta segunda-feira (28/10) na saída de seu hotel em Abu Dhabi, onde esteve desde o último sábado (26/10) Jair Bolsonaro (PSL) disse, em tom de ameaça, que existe a possibilidade de não renovar concessão da Globo para operar, que acabará durante o seu mandato.

Segundo o representante do executivo a mídia seria responsável por tentar destabilizar ele e seu governo. Por conta disso, o político acredita que empresas de comunicação podem ter problemas no processo de renovação, indagando, assim, uma possível ameaça.

“Tem empresa que vai renovar seu contrato brevemente, eu não vou perseguir ninguém. (Mas) para quem estiver devendo, vai ter dificuldade. Então os órgãos de imprensa jogam pesado para ver se me tiram de combate para facilitar sua vida”, disse ele, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.

Da concessão à ameaça

Apesar de em 5 de janeiro de 1951, durante o governo de Eurico Gaspar Dutra, a Rádio Globo ter requerido pela primeira vez uma concessão de televisão, foi somente em julho de 1957, que o então presidente Juscelino Kubitschek aprovou a concessão.

No mesmo ano, o Conselho Nacional de Telecomunicações publicou um decreto que concedeu o canal 4 do Rio de Janeiro à TV Globo Ltda. A emissora começou a funcionar em 26 de abril de 1965 e foi fundada pelo jornalista Roberto Marinho.

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio