Entretenimento

Demi Lovato abre seu coração e revela que foi vítima de estupro, em documentário

Em parceria com o Youtube, Demi Lovato vai lançar uma nova série documental com quatro episódios

diario da manha
Demi Lovato vai lançar uma nova série documental com quatro episódios Foto/Reprodução - Papel Pop

Em um documentário revelador que abriu o festival on-line de South By Southwest nesta terça-feira (17), a cantora americana Demi Lovato, 28 anos, conta sobre sua vida em Hollywood, e que foi violentada sexualmente na adolescência, durante sua passagem como atriz do Disney Channel.

Demi Lovato: Dancing with the Devil é o novo documentário do YouTube, que traz detalhes da vida e carreira da cantora. Demi ganhou fama com o filme do Disney Channel “Camp rock”, filmado quando ela tinha 15 anos e agora terá seu documentário.

Demi Lovato
Foto/Reprodução -grammy.com

A produção fez a sua estreia durante o Festival SXSW e as revelações da artista chocaram o público.

Durante sua passagem como atriz do Disney Channel, Demi Lovato revela que, “Sei que o que vou dizer vai impactar as pessoas também. Mas, quando eu era adolescente, estava em uma situação bem parecida e perdi minha virgindade em um estupro”.

“Estávamos abraçados, mas eu disse: ‘Isso não vai além, sou virgem e não quero perder [minha virgindade] desse jeito'”, conta. “Mas isso não importou — ele fez mesmo assim”, continuou.

Demi Lovato se apresenta no palco durante a 62ª Entrega Anual do GRAMMY no STAPLES Center em 26 de janeiro de 2020 em Los Angeles, Califórnia.
Foto/Reprodução – Kevin Winter/Getty

O documentário Dancing with the Devil, está prestes a ser lançado e ele irá revelar detalhes obscuros sobre a overdose que a cantora sofreu em 2018. Em entrevista ao The New York Times, a artista se abriu sobre as experiências vividas.

Em um dos momentos mais tensos do documentário, segundo os portais internacionais, a artista a cantora revela que foi abusada sexualmente por seu traficante na noite de sua overdose. “Não tive apenas uma overdose. Eu fui abusada”, diz a atriz de 28 anos no filme sobre a noite de julho de 2018, a qual ela afirma que quase morreu.

Uma amiga de Lovato, Sirah Mitchell, explica também que a artista havia recebido heroína “misturada com fentanil” naquela noite. “Ele acabou deixando-a muito chapada e deixando-a para morrer”, diz Mitchell sobre o traficante.

A cantora conta como se lembrou do episódio: “Quando eles me encontraram, eu estava nua. Fui literalmente deixada para morrer depois que ele se aproveitou de mim […] Quando acordei no hospital, eles perguntaram se tínhamos feito sexo consensual. Tive um flash dele em cima de mim. Eu vi aquele flash e disse que sim. Só um mês depois do overdose que eu percebi, ‘Você não estava em nenhum estado de espírito para tomar uma decisão consensual”, durante as revelações Demi, não conteve as emoções ao falar sobre os traumas com que ficou por causa desse incidente.

O primeiro episódio de Demi Lovato: Dancing with the Devil estreia no YouTube em 23 de março e os três restantes serão lançados semanalmente.

*Com informações do G1 e MSN

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:

Comentários