Entretenimento

Luciana Gimenez entra na Justiça para proibir Antonia Fontenelle de falar sobre ela

diario da manha

Luciana Gimenez abriu uma ação judicial contra Antonia Fontenelle, pedindo que ela seja proibida de citar seu nome. As informações são da colunista Fábia Oliveira, do O Dia.

Na ação que corre na 3ª Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros, em São Paulo, a apresentadora do SuperPop quer receber uma quantia de R$ 10 mil por danos morais.

Leia também: Atriz Leandra Leal sobre piora da pandemia: “Azar de ter Bolsonaro como presidente”

Além disso, por meio de tutela de urgência, pede que a youtuber seja proibida de citar seu nome em qualquer veículo de imprensa ou redes sociais, sob pena de multa de no mínimo R$ 20 mil em caso de descumprimento.

No final de março, Luciana foi chamada de ‘mulher de programa’ e ‘desqualificada’ por Jorge Kajuru em entrevista ao canal de Antonia Fontenelle. “Sobre a Luciana Gimenez, eu não tenho nada a falar. Não falo sobre mulher de programa. Dane-se. Ela já me processou, pode processar de novo. É uma mulher desqualificada, tanto que virou o que virou por 30 segundos com o Mick Jagger. Ou você acha que foi por amor?”.

“Evidente que não. E ela sabe que eu sei da história toda na casa do Olavo Monteiro de Carvalho né, ela foi contratada para ficar com o Mick Jagger e eu falei isso mesmo, porque para mim ela não tinha respeito com os colegas. Eu trabalhei com ela na RedeTV!, ela chegava como se fosse dona, depois acabou se casando com um dos sócios da Rede TV!, para você ver que a vida dela sempre foi de interesse”, continuou.

A apresentadora da RedeTV! conseguiu uma liminar contra o senador e agora ele está proibido de “se manifestar, comentar ou divulgar” provocações e ataques contra ela.

Leia também: Bruna Marquezine e Enzo Celulari assumem namoro

Comentários