Entretenimento

Após ser demitida da Record Goiás, Mariana Martins diz ter sido alvo de machismo na emissora

“A pressão pela audiência não pode maltratar nem coagir o funcionário. Vivi várias situações de constrangimento e ficou claro que queriam me transformar em uma outra pessoa”, afirma a jornalista.

diario da manha

A jornalista Mariana Martins, publicou um vídeo em suas redes sociais contando que foi demitida da TV Record Goiás na manhã de terça-feira (25). No vídeo a ex-apresentadora do Balanço Geral Manhã, expôs situações de constrangimento que sofreu na emissora onde trabalhou.

Mariana diz que foi uma decisão da empresa e que não lhe disseram o motivo. No entanto ela credita que a demissão esteja relacionada com uma série de constrangimentos que sofreu durante reuniões.

“A pressão pela audiência não pode maltratar nem coagir o funcionário. Vivi várias situações de constrangimento e ficou claro que queriam me transformar em uma outra pessoa”, disse. “Me levaram a para a Record na proposta de um projeto novo. Mas, de um tempo para cá, comecei a viver situações de constrangimento”.

Segundo a jornalista, várias fotos de suas redes sociais foram colocadas em uma reunião e discutiram até mesmo sobre o jeito que ela andava. “Eu tinha que ser outra”. “chegaram ao ponto de colocar um jornalista de São Paulo e dizer que meu instagram tinha que ser igual o dela, cheguei a ouvir que talvez meu jeito de andar estava errado, que eu sensualizava demais”, diz Mariana.

No final do vídeo, a apresentadora pede para que outras mulheres não se deixem ser diminuídas por questões físicas e outras formas de preconceito.

“Não é esse preconceito e esse machismo que vão destruir a história que eu construí. Eu sei do meu valor e, acima de tudo, a verdade sempre prevalece. Então, mulheres, levantem a cabeça e valorizem o conteúdo, a inteligência. Não deixem que diminuam vocês nunca por questões físicas. Esse tipo de preconceito precisa acabar”, finaliza a jornalista. Veja o vídeo:

Comentários