Entretenimento

TJGO leva apresentações do projeto “Liga Infantil dos Heróis Comuns, mas Especiais” para crianças de instituições de acolhimento

As apresentações da Liga dos Heróis nas instituições acontecem por videoconferência, por conta da pandemia. Quem interage com as crianças fica no auditório do Palácio da Justiça

diario da manha

Desde a criação da “Liga Infantil dos Heróis Comuns, mas Especiais”, na Semana da Criança de 2020, o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) tem buscado apresentar o projeto a crianças e adolescentes que estão em instituições de acolhimento. Além do vídeo sobre os sete personagens que representam a diversidade, o momento inclui contação de histórias, música e descontração. Nesta segunda-feira (21), o projeto foi a Trindade, na Casa Beija-Flor, e, até o dia 14 de julho, outras dez apresentações estão agendadas (confira cronograma abaixo). As ações são realizadas pela Presidência do TJGO, por meio do Centro de Comunicação Social, em parceria com a Coordenadoria da Infância e da Juventude.

As apresentações da Liga dos Heróis nas instituições acontecem por videoconferência, por conta da pandemia. Quem interage com as crianças fica no auditório do Palácio da Justiça e uma equipe técnica vai até o local para preparar a exibição do vídeo e fazer a transmissão. Dessa vez, a comunicação ficou por conta da servidora do TJGO e cantora, Mara Cristina. Com uma fantasia infantil, Mara conversou com as crianças e adolescentes sobre os personagens da Liga Infantil e, no final, também cantou com eles. Cada um ainda recebeu um exemplar do gibi “Liga Infantil dos Heróis Comuns (Mas Especiais)”, que conta as histórias dos sete personagens.

Sobre o projeto
A Liga Infantil é um projeto criado pelo Centro de Comunicação Social com super-heróis infantis que representam diferentes grupos sociais (o branco, o negro, o índio, a pessoa com deficiência, o cigano, a mulher e o profissional de saúde) e que levam também informações e esclarecimentos sobre os direitos da criança e do adolescente.

Desde o início da pandemia, crianças e adolescentes que estão nessas instituições de acolhimento ficaram ainda mais isoladas, “pois pararam de frequentar as aulas presenciais e não podiam receber visitas. E a maioria não tem uma família. E levar o projeto da Liga dos Heróis por videoconferência é uma forma de levar inspiração, mas também de transformar um pouco essa realidade do isolamento”, ressaltou a juíza auxiliar da Presidência, Sirlei Martins da Costa.

O objetivo da Liga Infantil dos Heróis Comuns, mas Especiais é “empoderar essas pessoas, dando a elas o direito de sonhar e se verem como sujeitos capazes de superarem suas dificuldades inspirando sentimentos de autoconfiança e superação, tendo por base os direitos da criança e do adolescente. Nossa intenção é levar o projeto às instituições de acolhimento em todo Estado”, completa o diretor do CCS, Luciano Augusto Souza Andrade. (Texto: Daniela Becker / Fotos: Wagner Soares – Centro de Comunicação Social do TJGO). 


Agenda de apresentações
28/6: Luziânia – Casa de Passagem Proteger é Possível
29/6: Luziânia – Comunidade Sagrada Face de Jesus
5/7: Águas Lindas de Goiás – Casa Moisés
6/7: Anápolis – Instituto Cristão Evangélico ICEG
7/7: Anápolis – Instituto Luz de Jesus
8/7: Cidade Ocidental: Casa Lares Rebecca Jenkins
12/7: Goiatuba – Casa da Criança
13/7: Cristalina – Instituição Municipal Cecy Peixoto
13/7: Cristalina – Casa Betânia
14/7: Minaçu: Casa de Passagem Nosso Lar

tags:

Comentários