Entretenimento

Sérgio Reis tem shows e comerciais cancelados após armar contra o STF

No último sábado (14), o cantor convocou caminhoneiros a saírem às ruas para pedir o impeachment dos ministros do STF.

diario da manha

Após vazamento de um vídeo em que “arma” contra o Supremo Tribunal Federal, Sérgio Reis teve shows e comerciais de TVs cancelados. As informações foram divulgadas pelo cantor em entrevista ao site Congresso em Foco.

 “Querem me massacrar. Já estou tendo prejuízo. Cancelaram quatro shows e dois comerciais que ia fazer agora. Tiraram do ar um que faço para um supermercado de Curitiba. Vão tirar por um mês do ar e esperar para ver o que acontece”, desabafou.

No último sábado (14), o cantor convocou caminhoneiros a saírem às ruas para pedir o impeachment dos ministros do STF. “Se em 30 dias não tirarem aqueles caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser, a coisa tá séria”, disse em gravação.

Leia também: Ao vivo, Datena critica Paulo Guedes sobre preço da carne: “Assalto, roubo”

Na sequência, Sérgio Reis garantiu estar arrependido por ter gravado vídeo contra o STF. “Eu errei mesmo, errei muito. Não devia ter falado, porque as pessoas pensam… Falei com um amigo. Ele postou num grupinho. Um amigo da onça. É da vida. Estão me ameaçando, pensando que estou com medo, mas não me escondi. Estou aqui em casa, não agredi ninguém. Arco com minha responsabilidade”.

“Isso me prejudicou muito. Não era a minha intenção. Não temos que quebrar nada. Tem que fazer uma passeata serena, sem briga, sem nada. Eu me arrependo demais de ter falado com um amigo”, afirmou.

Leia também: Juliana Paes cai em golpe e perde quase R$ 500 mil

Na manhã desta sexta-feira (20), a Polícia Federal fez buscas em endereço Sérgio Reis e do deputado federal bolsonarista Otoni de Paula. A ação investiga incitação a atos violentos e ameaçadores contra a democracia. As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes

Comentários