Entretenimento

Nego do Borel está sendo processado em R$ 300 mil por suposto calote em festa de 15 anos

O cantor faltou ao evento e não devolveu o dinheiro do cachê.

diario da manha

Após assumir o compromisso de cantar em uma festa de 15 anos, Nego do Borel está sendo processado em R$ 300 mil por suposto calote. O motivo? No evento que aconteceu no final de 2019, no Hotel Copacabana Palac, no Rio de Janeiro, o cantor faltou ao evento e até hoje não devolveu o dinheiro do cachê.

De acordo com o The Music Journal Brazil, do IG, a festa da debutante custou R$ 500 mil à família que hoje processa o funkeiro. O juiz Flávio Citro Vieira de Mello, da 15ª Vara Cível do Rio, determinou que o cantor seja intimidado e apresente a sua defesa.

Leia também: Mãe de Zé Vaqueiro diz que não foi convidada para casamento do filho

Os autores do processo alegam que tentaram um acordo com Nego do Borel, sua produtora e representantes, para que fossem ressarcidos pelos prejuízos, mas não obtiveram êxito e nem avanço nas negociações.

Procurada pelo TMJ, a assessoria de imprensa do artista não quis comentar o caso.

Leia também: Senhora chora de saudade e pede retorno de Silvio Santos ao SBT; assista

Comentários