Entretenimento

Oscar 2022: confira os filmes selecionados pelos países

Ainda que o Oscar 2022 esteja marcado apenas para 27 de março do ano que vem, já é possível dizer que a corrida pela estatueta dourada começou

diario da manha
Foto/Reprodução -

Ainda que o Oscar 2022 esteja marcado apenas para 27 de março do ano que vem, já é possível dizer que a corrida pela estatueta dourada começou – pelo menos, na categoria de Melhor Filme Internacional. Vários países já selecionaram os títulos para concorrer uma vaga na cobiçada categoria vencida por Druk: Mais Uma Rodada em 2021.

A decisão do Brasil, enquanto isso, está marcada para acontecer nesta sexta-feira, 15, com produções como 7 Prisioneiros, A Nuvem Rosa e Deserto Particular na disputa.

A seguir, confira todos os filmes já selecionados e os seus respectivos países:

  • Albânia: Three Lions Heading to Venice, Jonid Jorgji;
  • Alemanha: I’m Your Man, Maria Schrader;
  • Armênia: Should the Wind Drop, Nora Martirosyan;
  • Áustria: Great Freedom, Sebastian Meise;
  • Bulgária: Fear, Ivaylo Hristov;
  • Camboja: White Building, Kavich Neang;
  • Canadá: Drunken Birds, Ivan Grbovic;
  • Colômbia: Memória, Apichatpong Weerasethakul;
  • Croácia: Tereza37, Danilo Serbedzja;
  • Coreia do Sul: Escape from Mogadishu, Ryoo Seung-wan;
  • Equador: Submersible, Alfredo León León;
  • Eslováquia: 107 Mothers, Péter Kerekes;
  • Eslovênia: Sanremo, Miroslav Mandic;
  • Espanha: El Buen Patrón, Fernando Leon de Aranoa;
  • Finlândia: Compartment No. 6, Juho Kuosmanen;
  • França: Titane, Julia Ducorneau;
  • Geórgia: Brighton 4th, Levan Koguashvili;
  • Grécia: Digger, Georgis Grigorakis;
  • Holanda: Do Not Hesitate, Shariff Korver;
  • Hungria: Post Mortem, Péter Bergendy;
  • Irlanda: Shelter, Seán Breathnach;
  • Israel: Let There Be Morning, Eran Kolirin;
  • Japão: Drive My Car, Ryusuke Hamaguchi;
  • Kossovo: Hive, Blerta Basholli;
  • Macedônia do Norte: Sisterhood, Dina Duma;
  • Malawi: Fatsani: A Tale of Survival, Gift Sukez Sukali;
  • Malta: Luzzu, Alex Camilleri;
  • Marrocos: Casablanca Beats, Nabil Ayouch;
  • Peru: Powerful Chief, Henry Vallejo;
  • Polônia: Leave no Traces, Jan P. Matuszynski;
  • Quirguistão: Shambala, Artykpai Suyundukov;
  • República Checa: Zátopek, David Ondrícek;
  • Sérvia: Oasis, Ivan Ikic;
  • Somália: The Gravedigger’s Wife, Khadar Ahmed;
  • Suíça: Olga, Elie Grappe;
  • Taiwan: The Falls, Chung Mong-hong;
  • Tunísia: Golden Butterfly, Abdelhamid Bouchnak;
  • Ucrânia: Bad Roads, Nataliia Vorozhbyt.

Leia também:

tags:

Comentários