Entretenimento

Em 2021, YouTube removeu 233 vídeos com fake news sobre vacinação e 'tratamento precoce'

Canal do presidente Jair Bolsonaro foi o mais afetado, com 34 vídeos.

diario da manha

O Youtube Brasil removeu cerca de 233 vídeos de canais em apoio ao presidente Jair Bolsonaro em 2021. Conteúdos falsos sobre a vacinação e o ‘tratamento precoce’ foram os temas mais excluídos da plataforma.

Liderando o número de remoções, Bolsonaro teve 34 gravações retiradas, 33 delas por exibir fake news sobre a pandemia. Entre os vídeos apagados do canal, está uma entrevista dada pela médica Nise Yamaguchi à CNN Brasil, que defendeu o uso da hidroxicloroquina no tratamento do Covid-19.

Leia também: BBB 22: Maíra Cardi sobre traições de Arthur: ‘Comeu a mulherada do Brasil e escolheu ficar comigo’

Em segundo lugar, o canal com mais vídeos fora do ar é o do deputado estadual e médico oftalmologista Albert Dickson (Pros-RN). Ele promoveu o tratamento e chegou a distribuir receitas on-line, sem consultar os pacientes, para a compra dos medicamentos, segundo a BBC News Brasil.

O levantamento dos vídeos foi realizado pelo cientista de dados da empresa de análise Novelo, Guilherme Felitti, que vem mapeando as exclusões feitas em canais de extrema direita no Brasil.

Leia também: Globo fatura mais de R$ 7 milhões com luta de Whindersson e Popó

Comentários