Entretenimento

Daniela Mercury vai processar Eduardo Bolsonaro por vídeo editado com fala sobre Jesus

Deputado será acionado por difamação.

diario da manha

A cantora Daniela Mercury vai processar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) por crime contra a honra. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo e confirmada pela assessoria da artista.

Na semana passada, o filho do presidente Jair Bolsonaro postou um vídeo no Twitter em que falas da artista foram editadas como se ela dissesse que Jesus Cristo era “gay, muito gay, muito bicha, muito viado, sim”. 

No entanto, a cantora estava se referindo ao cantor Renato Russo, morto em 1996. Além disso, as imagens são antigas, de mais de três anos atrás.

Daniela Mercury será representada pelo criminalista José Luis Oliveira Lima. Eduardo Bolsonaro será acionado por difamação.

Leia também: Rita Lee está curada do câncer de pulmão

Na publicação, o deputado escreveu: “Cuidado! Cenas fortes. Efeitos colaterais da abstinência de Lei Rouanet. A que ponto a pessoa contaminada chega. Deus, tenha misericórdia deles, eles não sabem o que falam”. O post foi excluído, mas a assessoria printou e filmou a mensagem de Eduardo.

O vídeo original tem 5 minutos e foi gravado em um show em julho de 2018, em Garanhuns (PE). Na época, Daniela Mercury criticou o governo de Pernambuco por ter cancelado uma peça onde Jesus era interpretado por uma atriz transsexual.

Após dizer que “censurar uma peça de teatro por convicções religiosas é um absurdo”, a cantora pediu que sua banda tocasse “Tempo perdido”, de Legião Urbana. Foi quando ela comentou: “Meu amigo Renato Russo era gay, gay, muito gay! Muito bicha! Muito viado sim!”.

O vídeo da apresentação tem 5 minutos, já o editado, compartilhado por Eduardo Bolsonaro, apenas 19 segundos.

Leia também: No Domingão, Luciano Huck alfineta Eduardo Bolsonaro por ataque contra Miriam Leitão

Comentários