Esportes

Dragão joga mal, mas vence em jogo polêmico

Igor Pereira Da editoria de Esportes

Mais uma vez o Atlético venceu jogando mal. Assim como nos triunfos contra Anapolina e Aparecidense, o Dragão penou e contou com a sorte para sair vencedor, diante do Caldas Novas, por 2 a 1.
O time rubro-negro jogou a maior parte da partida com um jogador a mais e, mesmo assim, saiu perdendo, com um gol de Guilherme. O Dragão virou com Luisinho, no final do primeiro tempo e Maurides, no final do segundo, quando o time da casa já estava com dois jogadores expulsos.
Os jogadores do Caldas ficaram na bronca com o trio de arbitragem comandado por André Luiz Castro, principalmente, por causa da expulsão, aparentemente sem motivos, do volante Ramon e de um gol anulado no segundo tempo.
No começo do jogo, as coisas pareciam conspirar para o Dragão. O volante Ramon recebeu dois cartões amarelos em um espaço de quatro minutos, entre os 16 e 20 minutos, em um rigor extremamente excessivo do árbitro André Luiz Castro.
Apesar disso, o Atlético não conseguia rodar a bola, e mesmo com a superioridade numérica, levou o gol do adversário. Aos 35 minutos, em uma cobrança de escanteio, o zagueiro Guilherme subiu mais alto e cabeceou no contra pé do goleiro Márcio.
Na tentativa de aproveitar o homem a mais no meio de campo e na necessidade de raver o resultado, o técnico João Paulo Sanches colocou o meia Thiago Primão no lugar do volante João Denoni. Mais ofensivo, o Dragão chegou ao empate aos 44 minutos.
O meia Luiz Fernando tentou pedalar na entrada da área, mas foi desarmado. Na sobra, o atacante Luisinho dominou e bateu colocado, dando igualdade ao placar.
Sem padrão de jogo, o Dragão sofria para criar, e ainda passava sustos na defesa. Em um desses vacilos, Arthur pegou sobra da falta e chutou para o gol. No entanto, Alemão tentou se atirar na bola e, mesmo não tendo alcançá-la, configurou o impedimento.
Imediatamente, todos os jogadores do Caldas Novas partiram para cima do assistente. Na ocasião, o zagueiro Gabriel foi expulso por reclamação. Adriel, que estava no banco de reservas, também foi expulso e os policiais militares tiveram que entrar em campo para acalmarem os jogadores e integrantes da comissão técnica do Caldas Novas.
Com dois jogadores a mais, o Dragão foi com tudo e finalmente conseguiu o seu gol. No abafa, Rafinha puxou pela ponta-esquerda, cruzou e achou o atacante Maurides, livre de marcação, para cabecear firme para o gol.
O Atlético volta a campo no próximo domingo (22), para enfrentar o Itumbiara, no Serra Dourada. Já o Caldas Novas enfrenta a Aparecidense no sábado (21), no Estádio Aníbal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia.

Comentários

Mais de Esportes