Esportes

Vitória no coração

diario da manha
Meia Luiz Miguel comemora após converter pênalti (mel castro)

Em duelo de líderes, Galo passa sufoco, mas consegue triunfo diante de Iporá e reassume ponta do Grupo B

Alvaro de Castro Da editoria de Esportes

O clima da partida dava o sinal que poucos gols aconteceriam no Serra Dourada. A tarde chuvosa na Capital goiana levou pouco mais de mil pessoal ao estádio. A grande maioria de alvinegros viu, apesar do jogo morno, a vitória do Goiânia pelo placar de 2 a 1. O resultado valeu o ingresso e o Galo carijó assumiu a liderança do Grupo B da Divisão de Acesso do Goianão. O personagem principal do resultado positivo foi o garoto Marcinho, autor do primeiro gol, além de ter sofrido o pênalti do gol da vitória.
Com o resultado, a equipe do técnico Fabrício Carvalho chegou aos 12 pontos ganhos, abrindo três pontos de vantagem para o segundo colocado, o Iporá. O Lobo-Guará caiu para a segunda colocação, mantendo os nove tentos. Na próxima rodada, o Goiânia vai até Santa Helena encarar o time da casa, único algoz do Galo na competição até o momento. A partida é na terça-feira (17), às 20h30. Já o Iporá recebe Quirinópolis, no Ferreirão, terça-feira (17), às 15h30.

O JOGO
A partida começou bastante estudada, ambas as equipes tentavam chegar ao ataque sem grande ímpeto. Aos 5 minutos, Wesly, do Iporá, tentou boa jogada pelo lado direito, porém se jogou na área. O árbitro não teve dúvidas e mandou o jogo seguir. O técnico Fabrício Carvalho optou por uma escalação sem o jogador de referência. A opção por maior velocidade não dava muito certo, o Galo não conseguia chegar ao ataque com efetividade. Apenas aos 14 minutos, em duas oportunidades, Ivamar em um cruzamento e Cacá chutando de fora da área chegaram ao ataque. Porém, o goleiro Hudson não teve trabalho e executou as defesas com facilidade.
A garoa que caía sobre o Serra Dourada parecia trazer um clima mais frio para o jogo. A partida se arrastava sem nenhuma emoção, nem sequer chutes ao gol aconteciam. Isso até os 28 minutos. Ivamar fez boa jogada, passou para Bruno Oliveira, o volante mandou cruzamento rasteiro, a bola correu por toda a grande área do Lobo Guará. Marcinho chegou sozinho e bateu no contrapé de Hudson. Goiânia 1 a 0. Era o que precisava o Galo.
A equipe do interior goiano não mudou a postura após o tento anotado pelo Goiânia. Já a equipe da capital se acalmou em campo, na base do contra-ataque o time alvinegro chegou com perigo. Aos 39 minutos, Marcinho, novamente, em velocidade bateu de fora da área. Hudson fez boa defesa. Melhor em campo, o Galo foi para os vestiários com o placar positivo.

2º tempo
No começo da segunda etapa, o jogo parecia que teria o mesmo roteiro da parte inicial. Porém, logo aos 4 minutos, Paulo Henrique fez a clássica jogada de um centro-avante. O forte atacante protegeu muito bem a bola, no pivô, girou para cima de Macsuel e bateu muito forte, no canto direito da meta goianiense. Era o empate do Iporá, 1 a 1.
Com o gol, o time do interior tomou conta do jogo. Junior Pezão colocou a equipe para frente. Thiago Rômulo organizava muito bem o meio campo, enquanto o Goiânia sofria sem a boa presença de seus meias, principalmente Ivamar e Marcinho. Apenas aos 22 minutos, o Goiânia conseguiu chegar com perigo. Luiz Miguel fez bom cruzamento, na cabeça de Marcinho, o pequeno meia testou para o chão, mas muito fraco.
Conforme o tempo passava, o jogo voltava a ter o clima frio, e isso foi bom para o alvinegro goiano. Sem o ímpeto do início do segundo tempo, o Iporá chamou o Goiânia para o ataque. Aos 35 minutos, Marcinho dominou a bola dentro da área após escanteio. Na hora do chute, o meia foi calçado, pênalti para o Galo Carijó. Luiz Miguel, experiente meia que entrou na segunda etapa, pegou a bola e chamou a responsabilidade. Com muita categoria, deslocou Hudson e mandou a bola para o fundo das redes. Goiânia 2 a 1.
Com o domínio da partida, o Galo manteve o bom resultado. A expulsão de Junior Pereira sacramentou ainda mais o bom resultado do Goiânia. Aos 46 minutos, ainda deu tempo para Paulo Henrique assustar novamente Rafael, mas dessa vez a bola foi para fora.

Comentários

Mais de Esportes