Esportes

Marta é eleita a melhor pela sexta vez e retoma recorde

diario da manha
Atacante do Orlando Pride havia ganho o prêmio pela última vez em 2010(foto:divulgação)

Marta foi eleita a melhor jo­gadora do mundo pela sexta vez em sua carreira, em cerimônia da Fifa realizada em Londres. A brasileira superou a norue­guesa Ada Hegerberg e a alemã Dzsenifer Marozsan, ambas do Lyon, que foi campeão invicto do Campeonato Francês e con­quistou o bicampeonato da Liga dos Campeões.

“Desde o primeiro momento em que eu enxerguei que era a melhor coisa que eu fazia na vida. Só tenho agradecer a Deus, pela saúde e pela luta, não podia dei­xar de agradecer as minhas com­panheiras de clube e seleção. As pessoas que estão constantemen­te me dando suporte também, só tenho a agradecer. Isso é fantásti­co. Um momento mágico”, decla­rou no púlpito do evento.

A atacante da seleção brasileira liderou o seu país para conquistar a Copa América, vencendo todos os seis jogos. Ele ainda marcou 13 gols e deu seis assistências pelo Orlando Pride, nos Estados Uni­dos, ajudando sua equipe ir para os playoffs.

A brasileira já havia vencido em 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010 e, com a perda do título no mascu­lino por CR7, se torna a maior ven­cedora entre todos os atletas no prêmio individual da entidade– tanto ele quanto Messi têm cinco.

Na temporada passada, em 2017, Marta foi vice-artilheira da NWSL com 13 gols, líder em as­sistências com 9 e peça decisiva para levar o Pride aos play-offs, onde avançou até as semifinais.

Comentários

Mais de Esportes