Esportes

CBF lamenta ocorrido em nota oficial após denuncia de treinadora do Santos

O Santos enfrenta o Iranduba, nesta quarta-feira (17/07) na Arena Amazônia.

diario da manha
Foto/Reprodução Instagram

Após Emily Lima, a treinadora do time de futebol feminino do Santos, gravar vários vídeos denunciando os descasos com a logística da empresa responsável pela viagem do clube e também a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o órgão se pronunciou sobre o ocorrido.

Emily gravou os vídeos na madrugada de segunda para terça-feira (15 e 16 de julho, respectivamente). Nas filmagens a treinadora fala sobre o quadro atual do futebol feminino brasileiro e mostra atletas do Santos dormindo em poltronas simples no saguão do hotel e outras sentadas em um único sofá.

Vídeo Reprodução – Instagram

Por meio de nota emitida poucas horas após a publicação dos vídeos, envia e divulgada pelo portal FoxStorp, a CBF lamentou o ocorrido e afirmou que tomará as devidas providências para que situações como as passadas pelo Santos não voltem a acontecer.

Já na manhã de terça, por meio outro vídeo a comandante do Peixe informa que uma pessoa se sensibilizou com a situação e ajudou a encontra um local para que o time e toda a comissão técnica fosse acomodada.

Vídeo Reprodução – Instagram

O Santos enfrenta o Iranduba, em duelo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro Feminino. O confronto acontece na Arena Amazônia, nesta quarta-feira (17/06), às 21h.

Confira a seguir a nota completa divulgada:

“A delegação do Santos desembarcou em Manaus às 23h10 desta segunda-feira (15) para o jogo contra o Iranduba pelo Brasileiro Feminino A-1, marcado para 20h desta quarta (17), na Arena da Amazônia. Assim que chegou ao hotel designado (0h05 de terça), foi informada que o check-in só poderia ser feito no início da manhã.

Um agente de viagens local, parceiro da CBF, resolveu o problema e conseguiu outro hotel, para onde a equipe seguiu 50 minutos depois (0h55). A confederação lamenta o episódio e está cuidando para que não seja repetido.

A CBF esclarece ainda que os 25 integrantes da delegação do Santos, que, seguindo o regulamento, têm as passagens pagas pela entidade, viajaram no mesmo voo para Manaus. O Santos emitiu passagens extras, pagas pelo clube, para pessoas que embarcaram em outro avião.

A organização do campeonato busca sempre as melhores condições para a viagem das equipes. Eventuais conexões e esperas em aeroportos devem-se às possibilidades da malha aérea do país”.

Comentários

Mais de Esportes