Esportes

Dez torcedores são acusados de crimes contra diretoria do Goiás

Os suspeitos já foram identificados pela DERCC e são acusados pelos delitos de ameaça e apologia a prática de crimes

diario da manha
Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás EC

Dez torcedores já identificados pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), foram acusados nesta sexta-feira (11/10), de praticarem os delitos de ameaça e apologia a prática de crimes. Através de mensagens que os dez suspeitos ameaçaram o presidente do Goiás, Marcelo Almeida, e um dos diretores do clube.

O conteúdo das mensagens enviadas à diretoria esmeraldina são de ameaça à integridade física e a vida de Marcelo Almeida e de um dos diretores do clube. Além disso, os suspeitos ainda incitaram outros torcedores a praticar danos contra o patrimônio do Goiás Esporte Clube. Atos de vandalismo em diversos locais de Goiânia também foram encorajados pelos dez identificados.

Marcelo Almeida, que preside o clube, foi eleito presidente do Goiás em dezembro do ano passado. Em eleição com chapa única, o dirigente garantiu mais três anos no cargo. O time esmeraldino até o momento não se pronunciou oficialmente sobre o caso dos dez torcedores acusados de cometer crimes contra a diretoria do clube.

Segundo a DERCC, dentre os dez torcedores identificados, encontram-se moradores de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Caldas Novas, sendo que o inquérito policial será concluído e remetida uma cópia para o Poder Judiciário de cada uma das três cidades citadas.

A motivação dos dez torcedores seria a situação do clube no Brasileirão

A prática desses crimes teria como motivação, a intenção de mostrar insatisfação pela situação do clube no Brasileirão Série A. O Goiás está na 10° colocação na tabela de classificação, com 33 pontos e vinha com boa sequência de vitórias para manter distância da zona de rebaixamento. Porém, o time esmeraldino perdeu a última partida, fora de casa, contra o Botafogo pelo placar de 3×1.

A delegada responsável pelo caso, Sabrina Leles, confirma que os delitos citados estão devidamente comprovados pelas mensagens virtuais que foram recebidas pelas vítimas. Portanto, as condutas estão devidamente individualizadas, sendo que cada um dos dez torcedores identificados arcará com a responsabilidade de seus atos criminosos.

Comentários

Mais de Esportes