Esportes

River Plate se classifica para final da Libertadores

Adversário do River sai do duelo desta noite entre Flamengo x Grêmio

diario da manha
Foto: Reprodução

O River Plate confirmou na noite desta terça-feira (22/10) sua classificação para a decisão da Libertadores da América 2019. No confronto contra o arquirrival Boca Juniors, o River perdeu pelo placar de 1 a 0, mas como venceu por 2 a 0 o jogo de ida ficou com a vaga na final.

Precisando do placar para conquistar a classificação, e com o apoio da torcida, o Boca foi pra cima do River Plate. A primeira grande jogada foi aos 3′ do primeiro tempo, após Sálvio avançar e a bola sobrar com Buffarini que fez o cruzamento para área, mas não apareceu ninguém para cabecear.

O Boca voltou a assustar aos 8′ do primeiro tempo, após cobrança de falta de Buffarini, a bola tocou em Almendra e sobrou com o atacante Ábila que arriscou, mas a bola pegou na rede pelo lado de fora.

O River Plate foi chegar pela primeira vez com perigo ao ataque aos 15′ do primeiro tempo. De La Cruz foi lançado e tentou colocar a bola na frente, mas acabou derrubado por Buffarini.

Três minutos depois foi a vez do atacante Borré aparecer e fazer a defesa do Boca trabalhar. A resposta do Boca Junior veio aos 21′, após falta de Palacios no lateral Buffarini, o time xeneize alçou na área, o lateral-esquerdo Más apareceu para cabecear, a bola sobrou com Sálvio que bateu para abrir o placar.

Após o Boca marcar o gol, o árbitro brasileiro Wilton Pereira Sampaio, anulou o gol, pois a bola tocou na mão do lateral xeneize Más no momento do cabeceio.

O River Plate respondeu aos 23′, Borré recebeu no comando de ataque e levou para a linha de fundo. O atacante cruzou para dentro da área e o goleiro Andrada saiu mal e não achou nada, por pouco o River não abriu o placar do jogo.

Aos 36′ o River voltou para assustar novamente o time do Boca Juniors, o atacante De La Cruz recebeu na frente da área e abriu o espaço, arriscou mas a bola passou ao lado do gol defendido pelo goleiro Andrada.

O Boca teve a chance, mas não aproveitou, por sua vez o River chegou aos 41′ da etapa inicial, após jogada pela direita do ataque, e o bate rebate, a bola chegou a Palacios que tocou atrás, mas a arbitragem marcou uma irregularidade no lance e por pouco o River não ampliou a vantagem.

Aos 43′ do primeiro tempo após cobrança de escanteio, a bola ficou dentro da área, o zagueiro do River Plate tentou afastar e jogou contra o patrimônio, mas o goleiro Armani estava ligado e colocou a bola para escanteio novamente.

Dois minutos depois, o Boca trabalhou a bola, Tevez recebeu e fez o passe para Salvio, que viu Buffarini avançar pela direita e tocou para o companheiro. O lateral direito chegou a linha de fundo e cruzou para dentro da área, Salvio apareceu para cabecear e a bola passou por cima do gol defendido por Armani.

River toma gol no segundo tempo, mas fica com vaga para decisão

Com menos de um minuto da etapa final, Ábila recebeu dentro da área e, após se atrapalhar com ela, abriu o espaço, mas demorou demais e a zaga chegou para afastar.

Com a pressão nos minutos iniciais do segundo tempo, o goleiro Andrada deixou o gol e passou a jogar como libero. Na sequência, após tentativa de pressão Borré foi lançado e ao ver o goleiro fora adversário, tentou o chute para o gol, mas errou o alvo.

O Boca teve a chance nos pés do meia MacAllister, após disputa de bola dentro da área, o meia ficou com ela e tentou o chute, mas a bola foi para fora. Entretanto, a arbitragem havia marcado um impedimento do atacante Ábila no início da jogada.

Aos 25′ da etapa final o atacante Lucas Pratto recebeu e avançou, o atleta invadiu a área a adversária e errou na hora do chute e a bola saiu pela linha de fundo.

Após o atacante Hurtado cavar uma falta na entrada da área, Zarate foi para a cobrança, a bola passou pela barreira e o goleiro Armani bem posicionado apareceu para fazer a defesa.

O Boca Juniors abriu o placar aos 35′ do segundo tempo, após cobrança de falta de MacAllister, Lopes escorou para dentro da área, Zarate passou da bola e o atacante Hurtado apareceu para empurrar a bola para dentro do gol e colocar fogo na decisão.

O árbitro brasileiro Wilton Pereira deu mais cinco minutos de acréscimos, e aos 93′ após cobrança de falta pela direita, López apareceu sozinho para cabecear, mas o goleiro Armani defendeu e garantiu a classificação do River para a decisão do próximo dia 23 de novembro em Santiago no Chile.

Com a derrota pelo placar de 1 a 0 e como havia vencido o primeiro confronto por 2 a 0, o River Plate conquistou a classificação para a final da Libertadores da América 2019. O time argentino que é o atual campeão do torneio, espera o vencedor do duelo entre Flamengo x Grêmio nesta quarta-feira (23/10) no Maracanã.

Escalação:

Boca Juniors: 1 – Andrada, 4 – Buffarini, 20 – Lisandro Lopez, 24 – Izquierdoz, 3 – Más, 5 – Almendra (19 – Zarate), 23 – Marcone, 27 – Salvio, 8 – Mac Allister (22 – Villa), 10 – Tévez e 17 Ábilla (25 – Hurtado).

Técnico: Gustavo Alfaro

River Plate: 1 – Armani, 29 – Montiel, 28 – Lucas Martínez, 22 – Pinola, 20 – Casco (6 – Paulo Díaz), 24 – Enzo Perez, 15 – Palacios, 26 – Ignacio Fernandez, 11 – De La Cruz, 19 – Borré (27 – Pratto) e 7 – Matías Suárez (32 – Scocco).

Técnico: Marcelo Gallardo

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio

Cartões Amarelos: MacAllister, Marcone, Tévez (Boca Juniors) Fernandez, Perez, Díaz, Scocco, Martinez (River plate)

Comentários

Mais de Esportes