Esportes

Vila tem nova derrota e luta contra o Z4 permanece

A derrota por 2x0, gerou gritos da torcida colorada de "time se vergonha" e até torcedor invadindo o campo

diario da manha
Foto: Reprodução/Sportv

O Vila Nova perdeu mais um jogo em casa, no estádio Serra Dourada, em partida disputada ontem (29/10) contra o Brasil de Pelotas. A derrota por 2×0, gerou gritos da torcida colorada de “time se vergonha”, torcedor invadindo o campo e o técnico Itamar Schulle reafirmando que “enquanto tivermos possibilidades, temos que estar lutando”, em entrevista coletiva.

Faltam apenas seis rodadas para o fim da temporada 2019 do Brasileirão Série B e o Vila Nova se vê ainda mais distante de conseguir sair da zona de rebaixamento. Estacionado nos 31 pontos, a crise pode aumentar no clube goiano com a possível perda de uma posição na tabela. Depende do resultado da partida entre Criciúma x São Bento, que se houver uma vitória de um dos times, o Tigrão cai para a 19° colocação.

Após o primeiro gol do Brasil de Pelotas, feito pelo atacante Ari, um torcedor colorado invadiu o gramado do Serra Dourada. O homem bateu em sua camisa do Vila, mostrando o escudo do clube e indo em direção aos jogadores, mas os seguranças e a polícia agiram rapidamente e o pegaram.

A polícia disparou spray de pimenta para evitar que houvesse outra invasão ao gramado e torcedores que estavam no beira da arquibancada acabaram atingidos pelo spray. A torcida colorada expressou sua revolta e incomodados com a situação do time, gritaram “time sem vergonha” para toda a equipe do Vila Nova.

Técnico do Vila diz que luta contra o rebaixamento continua

O técnico Itamar Schulle deu uma entrevista coletiva ontem após a partida, e reforçou que o Vila continuará buscando reverter a situação complicada enquanto houver possibilidades de se manter na segunda divisão. “As dificuldades na vida estão ali para ser superadas. Eu visto a camisa de onde eu estou, mas eu irei fazer o meu melhor, e isso eu tenho plena certeza. Enquanto tivermos possibilidades, temos que estar lutando”, disse Schulle.

Porém, Itamar também deixou claro que é preciso estar preparado para caso o pior aconteça, o rebaixamento. Eu vou sair daqui, eu posso apanhar. É normal. Temos que estar preparados para isso. A vida não é feita somente de alegrias, é feita de tristezas também, então temos que estar preparados para isso”, completou o técnico do Vila Nova.

Comentários

Mais de Esportes