Esportes

Multa estipulada ao ex- jogador Ronaldinho se converte em auxílio à criança enferma

O valor pago pelo jogador irá financiar o tratamento da bebê que precisa usar o remédio mais caro do mundo

diario da manha

O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho em parceria com seu irmão Assis, tiveram que pagar uma multa de US$ 200 mil (cerca de R$1,1 milhão), na cotação atual, para deixarem o Paraguai, depois de cinco meses de prisão. Um montante desse valor, US$ 30 mil (correspondente a R$ 167 mil), será doado a campanha :# TodosSomosBianca, uma ação social para ajudar Bianca Patiño Maiz.

A criança com 1 ano e sete meses é portadora da doença Atrofia Muscular Espinhal (AME), uma condição neurodegenerativa rara e grave, que afeta a capacidade de andar, comer e até respirar. No caso da Bianca que possuí o tipo 1, pode levar até a morte

A droga Zolgensma, lançada no ano passado, promete curar a AME em crianças até os 2 anos, com uma única dose. O impedimento é o auto custo. O Zolgensma custa US$ 2,1 milhões, o equivalente hoje a R$ 11,7 milhões. Com esse valor o medicamento é considerado o mais caro do mundo.

Os pais da criança, José Patiño e Tania Maiz, tem promovido uma campanha desde dezembro de 2019, junto a celebridades, influenciadores e coletividade, para arrecadar o valor necessário ao tratamento.

Com uma corrida contra o tempo, pois medicamento só promove a cura em crianças até dois anos, idade que Bianca completará em dezembro. Com doações diretas, rifas e vendas eles já arrecadaram US$ 655 mil.

“Há dois anos não havia nenhuma alternativa de tratamento, essas crianças simplesmente morriam”, afirmou Tânia, que é licenciada em obstetrícia, em Assunção. A bebê tratava e usava outras drogas pela rede pública de saúde do Paraguai, porém o Estado descontinuou o tratamento, afirmando não ter orçamento adequado. “A situação da saúde no Paraguai é uma lastima”, argumentou a mãe.

No momento em que Ronaldinho Gaúcho foi ao país em março, para participar de ações de publicidade, Tania e José vislumbraram a oportunidade de conseguir mais apóio à causa da filha.

“Nunca foi nossa intenção pedir dinheiro ao Ronaldinho, o que queremos era que ele promovesse em seu Instagram uma plataforma de doação internacional, de que a Bianca faz parte”.

Segundo o site G1, após Ronaldinho e o irmão serem detidos por usar documentos com informações falsas, o contato com o ex- jogador ficou prejudicado.

“Fizemos chegar a ele a história da Bianca, por meio de pessoas que foram visitá-lo”, declarou Tânia. Uma dessas pessoas foi a artista plástica Lili Canteiro, que entregou chuteiras de presente a Ronaldinho, no hotel em que ele cumpria prisão preventiva. O ex- jogador também doou aos pais da menina uma camiseta da seleção brasileira autografada

De acordo com a família de Bianca, partiu do próprio Ronaldinho a sugestão que uma parte da multa fosse repassada ao tratamento. O Ministério Público e a Justiça concordaram. A outra parte do dinheiro será transferida a um hospital e usada no combate a pandemia do vírus covid-19.

Comentários