Esportes

Adson Batista demonstra arrependimento na Copa Verde

Para Adson, é impossível o Atlético usar força máxima dentro da competição, uma vez que a equipe trabalha para dar maturidade aos jogadores da base, sem desespero ou cobrança sobre eles

diario da manha
(Foto: Heber Gomes)

Após a derrota de 2 x 1 para o Brasiliense, o presidente do Atlético Goianiense, Adson Batista mostrou-se arrependido com a participação na Copa Verde. Para Adson, o resultado da partida pouco importou para o Dragão, uma vez que a equipe usa o torneio como palco de testes para os atletas vindos da base.

Por outro lado, o mau aproveitamento do Dragão foi um dos motivos do recuo do presidente. Deste modo, Adson acabou por aceitar o convite da participação pelo fato de ser o atual campeão no cenário goiano. No entanto, o calendário apertado e o elenco reduzido fez com esse fosse um dos grandes problemas na Copa Verde.

Em entrevista ao Esporte Goiano, Adson ressaltou que será difícil usar a força total nas competições.

“O que menos importou foi o resultado final, estamos na competição para ver alguns jogadores que possa nos ajudar, e ser importante no futuro. Com toda a sinceridade optamos por disputar a Copa Verde e agora ficou jogos em cima do outro, isso complicou com os desgastes e daqui a pouco perdemos atletas para as competições importantes. Nós não estamos preocupados com o resultado, mesmo porque a equipe tem a prioridade a Série A e o Goianão, pela tradição aqui no estado.

Por outro lado, o Dragão se prepara para enfrentar no sábado (6), o Santos, no estádio Antônio Accioly às 21h, pela Série A. E no domingo, duela contra o Brasiliense, às 15h30, na Boca do Jacaré, em Brasília, pela Copa Verde.

Comentários