Esportes

Japão proíbe entrada de turistas estrangeiros nas olimpíadas

As fronteiras do Japão permanecem fechadas a turistas estrangeiros

diario da manha

Por conta da pandemia, o comitê que organiza a Olimpíada de Tóquio informou neste sábado (20) que está proibida a entrada de turistas no Japão durante as competições que acontecem esse ano. O governo do país adotou a restrição para evitar um aumento no número de contágios pelo coronavírus.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, lamentou a medida, mas disse que era uma decisão inevitável. As fronteiras do Japão permanecem fechadas a turistas estrangeiros.

A pandemia da Covid-19 também levou ao adiamento das olimpíadas no ano passado. Agora, conforme as previsões, o evento deve acontecer entre os dias 23 de julho e 8 de agosto deste ano.

Segundo Koike, no momento a prioridade dos organizadores é garantir a realização dos jogos com segurança para os atletas e os espectadores japoneses.

De acordo com o comitê, cerca de 600 mil ingressos já haviam sido comprados no exterior. Os organizadores anunciaram que o valor dos ingressos será devolvido, mas cancelamentos de passagens e hospedagens não serão ressarcidos.

Outra medida que está sendo avaliada para conter a pandemia no país é a proibição da entrada de voluntários estrangeiros para trabalhar durante a competição, conforme a agência de notícias japonesa Kyodo News.

Os jogos Paralímpicos também foram adiados e devem acontecer entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro deste ano.

Protocolos de segurança

Ao jornal Veja, um dos organizadores das olímpiadas disse que durante as competições a presença do público deve ser limitada a uma porcentagem pequena da capacidade total das arenas.

Além disso, o comitê recomenda que a torcida troque gritos por palmas para evitar a disseminação de gotículas. Já os atletas não poderão circular nem socializar fora da bolha da Vila Olímpica.

Quanto a vacinação, o comitê afirma que não será condição obrigatória, mas que é recomendada, inclusive podendo ser bancada pelo COI.

No caso das delegações, a organização anunciou que fez uma parceria com o governo chinês, que deve fornecer a imunização.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:


Comentários