Esportes

Longe de casa, Goianésia encara o CRB pela Copa do Brasil

Proibido de jogar em casa por conta do decreto, Azulão do Vale encara alagoanos em busca da vaga na próxima fase

diario da manha
Giulite Coutinho, casa do Goianésia na primeira fase da Copa do Brasil (Foto: Divulgação/AFC)

O Goianésia estreia na Copa do Brasil neste sábado (27) às 15h30 no Giulite Coutinho, no Rio de Janeiro, contra o CRB pela primeira rodada da competição. De olho na classificação, o vice-campeão estadual de 2020 não terá vida fácil, já que a equipe alagoana é a líder do campeonato estadual e terceira colocada de seu grupo na Copa do Nordeste.

A partida, que incialmente seria disputada há dez dias, em 17 de março no Valdeir de Oliveira, precisou ser transferida por conta do decreto estadual que proíbe atividades não essenciais no estado por 14 dias.

O Azulão não vem fazendo boa campanha no Goianão 2021. A equipe é apenas a quinta colocada do Grupo B do estadual com três pontos e ainda não venceu no torneio. Na última rodada, arrancou o empate com o Jaraguá depois de estar com dois gols de desvantagem.

Se quiser a classificação, o Goianésia precisa vencer. O CRB, por ter melhor colocação no ranking de clubes da CBF, tem a vantagem do empate. De olho na classificação, a tendência é que Luan Carlos vá com força máxima, mandando a campo ArturBruno LeiteCaio AcaraúMárcio LuizElvesIranFábio LeiteAndrezinhoDudu ItapajéDu Gaia Rômulo (Édipo).

O CRB vê a partida como uma decisão, principalmente pela parte financeira. As equipes recebem só por disputar a primeira fase valores que podem chegar a mais de um milhão de reais, dependendo do grupo que integram. A equipe alagoana, bem como os goianos, estão no chamado Grupo III e receberão R$ 560 mil nesta primeira fase. Quem garantir a classificação recebe mais R$ 675 mil.

Os alagoanos, que diferentemente do Azulão, não fez pausa alguma e durante o período de paralisação que o esporte goiano sofre fez duas partidas, com uma vitória e um empate, vem a campo com Edson Mardden (Diogo Silva); Reginaldo, Gum, Diego Ivo, Guilherme Romão; Claudinei, Carlos Jatobá, Diego Torres; Calyson (Luidy ou Dudu), Hyuri e Lucão.

Comentários