Esportes

Brasil bate Alemanha na estreia dos Jogos Olímpico de Tóquio

Destaque do Brasil fica por conta do atacante Richarlison que balançou a rede em três oportunidades

diario da manha
Foto: CBF

O Brasil chegou aos jogos olímpicos de Tóquio com uma missão, defender o título conquistado nos jogos do Rio em 2016. E quis o destino que o primeiro adversário na estreia, fosse justamente a Alemanha, que ficou com a medalha de prata no Rio. E a equipe dirigida por André Jardine contou com Richarlison inspirado para golear e sair com a vitória no primeiro compromisso da seleção em Tóquio.

O Jogo

O início da partida parecia ser de estudo das duas equipes, no entanto, logo aos 5′ o atacante Matheus Cunha apareceu para mostrar que a fase de estudo não iria demorar muito. O atacante recebeu e partiu para cima da marcação, invadiu a área e bateu para a defesa do goleiro Mueller.

Dois minutos depois Richarlison foi lançado por Antony pela direita, o atacante que veste a 10, invadiu a área e bateu na saída do goleiro, que defendeu, mas no rebote não teve jeito, Richarlison abriu o placar 1 a 0.

Por pouco Richarlison não marcou o segundo gol dele na partida minutos depois, o atacante recebeu e tentou driblar o goleiro, mas errou na passada, e a zaga conseguiu se recupera e afastar a bola.

Mas o segundo gol do Brasil não demorou para sair, aos 21′ Bruno Guimarães encontrou Guilherme Arana sozinho pela esquerda, o lateral chegou a linha de fundo e cruzou para Richarlison que de cabeça marcou o segundo dele no jogo e ampliou o marcador.

Oito minutos depois o Brasil marcou o terceiro, e mais uma vez com Richarlison que recebeu lançamento de Matheus Cunha, invadiu a área e bateu no canto do goleiro sem chances para fazer 3 a 0.

No final da primeira etapa, a Alemanha até tentou pressionar, mas sem sucesso. E o Brasil por pouco não fez o quarto, após cobrança de falta, o zagueiro alemão cortou com o braço, e o árbitro marcou pênalti, Matheus Cunha foi para a cobrança, mas o goleiro alemão com toda sua envergadura para defender e evitar o quarto gol do Brasil.

E nos acréscimos o atacante após perder a penalidade teve a chance de marcar o primeiro dele no jogo, ele recebeu e ganhou dos zagueiros na corrida, invadiu a área e tentou tocar na saída do goleiro, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Segundo tempo sofrido para o Brasil

O time da Alemanha voltou melhor e mais bem postado no início do segundo tempo, e em busca de diminuir o placar, mas sem sucesso. Depois da pressão inicial alemã, o Brasil conseguiu chegar duas vezes, a primeira com uma tabela que terminou nos pés de Antony, que arriscou, mas a bola desviou na zaga e ficou fácil para a defesa do goleiro adversário.

O Brasil chegou de novo pela direita e com o atacante Matheus Cunha, o qual bateu para o gol, mas o goleiro bem posicionado fez a defesa. Em outra oportunidade, Matheus Cunha recebeu pela direita, ergueu a cabeça e cruzou para Claudinho que errou o chute.

E naquela velho ditado de quem não faz leva, a Alemanha contou com a sorte e com o morrinho artilheiro para diminuir aos 11′ da etapa complementar, Amiri aproveitou que a bola sobrou e bateu de fora da área, para diminuir o placar.

Depois do gol da Alemanha a equipe brasileira pouco criou, mesmo com um a mais em campo. E a melhor chance foi com Antony que recebeu de Malcom e tentou arriscar de fora da área, mas a bola passou por cima do gol adversário.

A Alemanha conseguiu diminuir o placar e encostar no marcador aos 38′ da etapa complementar, após cruzamento pela esquerda, o atacante Ache apareceu para cabecear no canto do goleiro Santos e diminuir para 3 a 2.

Depois da Alemanha diminuir o marcador, o Brasil meio que se perdeu em campo, mas nos acréscimos Paulinho foi lançado e abriu o espaço e bateu na gaveta para fazer 4 a 2 e matar o jogo.

Leia também:

Comentários