Esportes

Brasil enfrenta Egito de olho nas semifinais das Olimpíadas de Tóquio

Confronto marca o duelo entre um dos melhores ataques e a melhor defesa da competição

diario da manha
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Depois de classificar em primeiro do grupo D, o Brasil enfrenta na manhã deste sábado, 31, o Egito de olho em uma vaga nas semifinais das Olimpíadas de Tóquio. A seleção brasileira é a atual campeã da competição e defende o título conquistado no Rio de Janeiro em 2016.

O Brasil se classificou após duas vitória e um empate e com sete pontos conquistados na fase de grupos do torneio, e deixou para trás a vice-campeã Alemanhã, que não conseguiu passar pela Costa do Marfim que ficou com a segunda vaga.

Para o jogo diante do Egito, o treinador André Jardine vai contar com a volta do volante Douglas Luiz, que cumpriu suspensão automática na última rodada, depois de ser expulso no empate contra a Costa do Marfim.

Além do Brasil que enfrenta o Egito em uma partida das quartas de finais, a Costa do Marfim encara a Espanha na outra chave, e no chaveamento do Brasil, a seleção brasileira pode encarar Coréia do Sul ou México nas semifinais e no outro duelo Austrália e Japão medem forças.

O grande nome da seleção brasileira na primeira fase da competição é o atacante Richarlison, que é o artilheiro do torneio com cinco gols marcados em três jogos.

Richarlison concedeu uma entrevista coletiva antes da partida decisiva diante do Egito, na qual elogiou o grupo e afirmou que a equipe é muito forte. E que quem estiver entre os 11 vai dar conta do recado.

Para o artilheiro das Olimpíadas todas as equipes jogam ainda mais quando enfrentam o Brasil. E que os últimos dois jogos na competição foram exemplos disso. “Com a dificuldade que tivemos para penetrar na defesa adversária. Precisamos estar focados nesses últimos três jogos porque agora é que vale tudo mesmo. É mata-mata e se errarmos estamos fora. Vamos consertar tudo que tem para consertar e entrar 100% na partida”, frisa o artilheiro.

Leia também:

Comentários