Esportes

Goiás derrota Guarani em Campinas e garante acesso à Série A de 2022

O esmeraldino se junta ao campeão Botafogo e ao vice-líder Coritiba, que também já garantiram o acesso

diario da manha

O Goiás está de volta à Série A, um ano após sua queda. O acesso veio nesta segunda-feira à noite com a vitória sobre o Guarani, por 2 a 0, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP), pela 37.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O confronto era o mais aguardado da penúltima rodada

A vitória deixou o Goiás na terceira posição, agora com 64 pontos, não podendo ser mais ultrapassado pelo CRB (5º, com 60 pontos) e que só poderá chegar a 63 na última rodada. Assim, os goianos se juntam ao campeão Botafogo e ao vice-líder Coritiba, que também já garantiram o acesso.

Já o Guarani se complicou, mas ainda tem chances matemáticas de acesso. Os paulistas caíram para o sétimo lugar, com 59 pontos. Para subir à Série A, terá que vencer o campeão Botafogo, no Rio de Janeiro, na última rodada, e ainda contar com tropeços dos rivais Avaí (4.º), CRB (5.º) e CSA (6.º).

Com bola rolando, o Guarani teve a iniciativa de ir ao ataque, mas sofreu duro golpe aos sete minutos, quando Élvis cobrou falta do lado esquerdo, a bola desviou no meio do caminho na cabeça de Pablo e foi para no fundo das redes. O goleiro Rafael Martins chegou a tocar na bola antes dela entrar.

Mesmo atrás no placar, o Guarani não se abateu e seguiu melhor em campo, tendo mais posse de bola e arriscando chutes à meta do Goiás. Aos 19 minutos, Régis tabelou com Júlio Cesar dentro da área e o meia finalizou colocado, obrigando Tadeu a defender com a ponta dos dedos, mandando para fora.

Ao contrário do Guarani, o Goiás foi efetivo no ataque e aos 28 minutos ampliou o placar. Artur cruzou da esquerda, o goleiro Rafael Martins saiu mal do gol e Nicolas cabeceou para o gol, encerrando um jejum de gols que já durava 14 partidas.

A boa vantagem fora de casa deixou o Goiás tranquilo em campo, enquanto o Guarani seguiu em cima. Antes do intervalo, aos 45, Pablo recebeu na entrada da área e finalizou forte para mais uma boa defesa do goleiro Tadeu, o melhor jogador do primeiro tempo

No segundo tempo não restou alternativa ao Guarani senão seguir no ataque em busca do primeiro gol. Logo no primeiro minuto, Índio recebeu cruzamento e cabeceou por cima do travessão do goleiro Tadeu.

A postura do Goiás foi mais cautelosa, uma vez que a vitória garantia o time na Série A. Os visitantes controlaram o jogo e buscaram os contra-ataques para fazer o terceiro gol. Num dos lances, aos 27, Dadá Belmonte disparou pela esquerda e chutou cruzado para defesa do goleiro Rafael Martins.

A reta final da partida foi tensa em Campinas. O Guarani tentou descontar no placar aos 34 minutos, quando Lucão do Break recebeu cruzamento e cabeceou no canto esquerdo, com o goleiro Tadeu fazendo excelente defesa.

Antes do apito final, Nicolas, do Goiás se envolveu em confusão com o banco de reservas do Guarani e foi expulso mesmo após ter sido substituído. O Goiás controlou a partida e esperou o apito final para comemorar o acesso à Série A.

O Guarani volta a campo pela 38ª e última rodada no domingo, quando visitará o Botafogo, às 16 horas, no Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ). Já o Goiás, no mesmo dia e horário, receberá o Brusque, no Serrinha, em Goiânia (GO).

FICHA TÉCNICA:

GUARANI 0 x 2 GOIÁS

GUARANI – Rafael Martins; Mateus Ludke (Andrigo), Ronaldo Alves, Thales e Bidu; Bruno Silva, Índio (Allan Victor) e Régis; Pablo, Lucão do Break e Júlio César (Renanzinho). Técnico: Daniel Paulista.

GOIÁS – Tadeu; Dieguinho, David Duarte, Reynaldo e Artur; Caio, Rezende, Fellipe Bastos, Elvis (Luan Dias) e Dadá Belmonte (Apodi); Nicolas (Bruno Mezenga). Técnico: Glauber Ramos.

GOLS – Élvis, aos 7 e Nicolas, aos 28 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Mateus Ludke, Régis e Júlio César (Guarani); Dieguinho, Artur (Goiás).

CARTÃO VERMELHO – Nicolas (Goiás).

ÁRBITRO – Bruno Arleu de Araújo (RJ).

RENDA – R$ 408.770,00.

PÚBLICO – 16.584 pagantes.

LOCAL – Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Leia também:

Comentários