Esportes

Paulo Rogério Pinheiro vai pedir licença da presidência do Goiás

De acordo com o dirigente o afastamento vai ser para solucionar problemas de pessoais e de saúde

diario da manha

Com o acesso confirmado para a Série A do próximo ano, o Goiás já passa a pensar na montagem do elenco para a competição. No entanto, o clube esmeraldino não deve contar com o presidente Paulo Rogério Pinheiro, o qual irá se afastar do comando do clube.

A informação foi confirmada na tarde desta quarta-feira, 24. De acordo com o que foi divulgado até o momento, o dirigente vai se afastar das funções para resolver problemas pessoais e de saúde. Vale ressaltar que tal afastamento é permitido por até 90 dias pelo estatuto do clube, e que vai ser uma licença do comando executivo do Goiás.

Segundo as informações divulgadas pelo repórter André Rodrigues, das Rádio 820. Com Paulo Rogério Pinheiro afastado das funções, caberá a Sérgio Cecilio que o atual vice-presidente e o sócio proprietário do clube a mais tempo no esmeraldino atuar como presidente do Goiás nesse período.

Outro detalhe que chama a atenção é que a missão de montar e formar o elenco para a próxima temporada vão ficar a cargo de Edminho Pinheiro e de Harlei Menezes.

Leia também:

Comentários