Esportes

Sem vencer pela Série B do Brasileiro, Higor Magalhães percebe a expectativa criada nos dois primeiros jogos e lamenta

O técnico Higo Magalhães percebeu a expectativa criada para as duas partidas do Brasileirão. Portanto, entende o lado do torcedor colorado por vaiar o clube

diario da manha

O Vila Nova empatou pela segunda rodada da Série B do Brasileiro, diante do Novorizontino na última terça-feira, 12, e segue sem vencer na competição. Com isso, acumula dois pontos e ocupa a sexta colocação.

O técnico Higo Magalhães percebeu a expectativa criada para as duas partidas do Brasileirão. Portanto, entende o lado do torcedor colorado por vaiar o clube e o professor conta com uma Série B difícil. 

“Na verdade se criou uma expectativa muito grande e forte para que a gente conseguisse a vitória. É natural a resposta do torcedor quando não conseguimos, principalmente, o gol. Criamos algumas possibilidades, não fomos felizes na finalização. A Série B vai ser muito difícil, pegamos um time que, por mais que seja uma estreia, valorizaram o empate. Acredito que nós estivemos perto da vitória, fizemos um jogo até sólido, não corremos risco, nossa defesa provou que é sólida. Mas, infelizmente tem dia ou noite que as coisas não acontecem”, disse.

O atacante Jean Silva foi um dos mais criticados pelos torcedores na partida. Entretanto, Higo Magalhães fala sobre tentar impulsionar o jogador, para que ele acredite em si próprio, e que erros sempre acontecem no futebol. 

“Tem alguns momentos que é natural o atleta oscilar, principalmente. Esse é meu desafio e tentar desafiar que há energia, como dar a volta por cima. O Jean é um jogador que abraçamos porque no momento de sofrimento temos que estar juntos. É um cara querido por todos, não faltou vontade. Acontece de eu errar no plano de jogo, substituições. Somos assim, sujeitos a falhas e nosso desafio é tentar mobilizar para que ele acredite nele mesmo”, explicou.

Renato

O zagueiro Renato acredita no merecimento da equipe vilanovense para ter levado os três pontos, e reforça que as cobranças pela torcida devem ter, mas que o time deve reagir para dar uma resposta a essas cobranças o mais rápido possível. 

“Não estamos satisfeitos, acho que dentro de casa nós merecíamos a vitória, tivemos mais volume, mais finalizações, o adversário praticamente não criou. A gente não ganhou o jogo. O torcedor veio, nos ajudou e tem razão em cobrar e nós temos que dar a resposta o quanto antes”, disse. 

O próximo compromisso da equipe colorada é diante do Fluminense, válido pelo jogo de ida da Copa do Brasil. Renato ressalta a importância em buscar não cometer erros para os próximos duelos, e reconhece pontos da partida diante do Novorizontino que podem ser avaliados para disputar o próximo jogo. 

“Contra a equipe como o Fluminense, quanto menos a gente errar menos chances eles vão ter perto do nosso gol. (Contra o Novorizontino) teve dedicação, teve empenho, teve técnica, a gente errou e consertou, faz parte do futebol. Agora é trabalhar de novo, são dois jogos, e tanto a Copa do Brasil quanto a Série B, a gente sabe o quão competitivas que são, temos que melhorar. A gente não está feliz, o detalhe fez a diferença mais uma vez”, finalizou, 

Comentários