Esportes

Anderson Gomes, interino do Atlético-GO destaca o desempenho da equipe na Sul-Americana

O treinador destacou que apesar do adversário não ter chances de classificação, conseguiram dificultar a partida.

diario da manha

O Atlético Goianiense venceu o Antofagasta por 1 a 0 pela Sul-Americana, nesta terça-feira, 17, no Estádio Antônio Accioly. Agora, o Dragão isolou na liderança do grupo F com 12 pontos e disputa a vaga na próxima rodada diante do LDU, vice-líder com nove pontos.  

Anderson Gomes, o técnico interino que comandou a equipe atleticana na vitória sobre o Antofagasta, não economizou elogios para o desempenho do Dragão na partida. O treinador destacou que apesar do adversário não ter chances de classificação, conseguiram dificultar a partida. 

“O Antofagasta veio com uma proposta de jogo intenso, trouxe uma série de dificuldades, mas a gente conseguiu criar oportunidades, ter o controle do jogo. Parabenizar os atletas pela concentração, algo que era muito importante. Apesar do Antofagasta não ter mais chance, mas o que poderia trazer mais dificuldade, além deles, eram nós mesmos. Conseguimos a vitória graças à concentração e atitude dos jogadores. Estão de parabéns”, disse.

Após a saída de Umberto Louzer, quem chegou para substituí-lo foi Jorginho. No entanto, Anderson Gomes atuou apenas na partida pela Sul-Americana e agora passa o comando para Jorginho dar sequência. 

“Uma equipe que tem ideias de jogo, passar para ele as informações de acordo com o que trabalhamos nesse período. Até o jogo de hoje não teve alteração no modelo, demos sequência ao que o Louzer vinha fazendo, até porque falei que vínhamos jogando bem. Essa vai ser a conversa que vamos ter com o Jorginho”, destacou. 

Anderson Gomes avaliou a equipe atleticana e comentou sobre as chances criadas pelo Dragão que estão sendo desperdiçadas constantemente. O técnico interino acredita que esse aspecto acontece por conta de ansiedade nos jogadores. Entretanto, reforça que será algo deve ser trabalhado para minimizar cada vez mais.  

“Já vem acontecendo há algum tempo e hoje percebi um excesso de ansiedade em querer acertar. Isso pode trazer um peso, mas a vontade de querer fazer o gol, de concluir e criar uma vantagem, talvez tenha sido o grande problema. Mas, ficamos felizes porque a equipe continua produzindo e daqui a pouco vai começar a acontecer e ter vitórias mais tranquilas”, finalizou. 

Comentários