Esportes

Neymar marca duas vezes de pênalti e Brasil goleia a Coreia do Sul em amistoso

A seleção brasileira volta a campo na próxima segunda-feira, dia 13, quando encerra a sua passagem pela Ásia encarando o Japão, em Tóquio, às 7h20 (horário de Brasília)

diario da manha
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Em seu primeiro compromisso na Ásia, a seleção brasileira massacrou a Coreia do Sul com facilidade, por 5 a 1, nesta quinta-feira, em Seul, em amistoso preparatório para a Copa do Catar. Neymar, recuperado de um pisão no pé, sofrido no dia anterior, foi um dos destaques da partida, marcando duas vezes de pênalti – ambos sofridos por Alex Sandro, em uma de suas melhores partidas pela seleção. Richarlison, Coutinho e Gabriel Jesus fizeram os outros gols brasileiros. Danilo, do Palmeiras, ficou fora da relação e não esteve presente nem mesmo no banco de reservas.

A seleção brasileira volta a campo na próxima segunda-feira, dia 13, quando encerra a sua passagem pela Ásia encarando o Japão, em Tóquio, às 7h20 (horário de Brasília). Após os compromissos desta Data Fifa, o Brasil tem no calendário o confronto com a Argentina, jogo suspenso nas Eliminatórias, em setembro. A CBF, porém, ainda busca os pontos da partida alegando irregularidades por parte da comissão argentina.

O Brasil começou a todo vapor e com pouco menos de dois minutos já balançou as redes. Raphinha cobrou falta pela esquerda e Thiago Silva fez de cabeça, mas a arbitragem assinalou impedimento. Aos 6, Alex Sandro fez boa jogada pela esquerda e tocou por baixo, Fred bateu e Richarlison desviou para as redes. Mesmo à frente do placar nos primeiros minutos, a seleção apostou em uma marcação alta, roubando um bom número de bolas no campo adversário, e em rápidas inversões de jogadas.

Neymar não deixou dúvidas de que se recuperou da pancada no pé. Menos centralizado, o camisa 10 teve início participativo, fazendo boa dupla com Paquetá na criação de jogadas pela esquerda. A seleção manteve bom ritmo até a metade da primeira etapa, enquanto a Coreia, desconcertada, errava bastante na saída de bola. Dominante, a equipe de Tite passou a diminuir o ritmo, e a Coreia respirou. Em uma das únicas chegadas do time asiático, Hwang Ui-Jo mostrou habilidade em um giro para cima de Thiago Silva e bateu forte, deixando tudo igual aos 30.

Após o gol sul-coreano, Tite, que antes demonstrava tranquilidade no banco, passou a pedir maior intensidade ao Brasil, demonstrando incômodo com erros do lado direito. Foi justamente pela esquerda que a seleção voltou a assustar. Aos 37, Alex Sandro cruzou e Richarlison cabeceou livre, obrigando grande defesa de Kim, que no lance seguinte salvou com os pés um bom chute de Daniel Alves. Entre os dois milagres, Alex Sandro sofreu falta na área e o árbitro, com o auxílio do VAR, marcou a penalidade. Neymar bateu com categoria e colocou o Brasil novamente na frente, aos 41. Antes do fim da primeira etapa, Thiago Silva ainda colocou uma bola na trave, de cabeça.

Na volta do intervalo, o Brasil buscou repetir a mesma velocidade aplicada nos minutos iniciais da etapa anterior. O lado esquerdo era o caminho das pedras. Na primeira boa oportunidade, Neymar deixou Paquetá livre na frente do goleiro e o meia bateu cruzado, fazendo Kim se esticar para tirar com o pé No lance seguinte, Alex Sandro mostrou mais uma vez o porquê tem vaga cativa no time de Tite. O lateral fez boa jogada, invadiu a área e sofreu mais um pênalti. Neymar novamente esbanjou categoria e ampliou o marcador para 3 a 1, aos 11.

Presa fácil, a Coreia do Sul não assustou no segundo tempo. Mesmo com o Brasil abaixando a marcação, o time sul-coreano não levou perigo ao gol de Weverton e deixou muitos espaços para as investidas brasileiras, puxadas principalmente por Neymar. Em uma das melhores oportunidades, o craque brasileiro deu passe para Raphinha finalizar colocado, de primeira, acertando a trave Aos poucos, Tite passou a descansar os titulares e fazer testes na equipe, que logo surtiram efeito. Vinícius Júnior, em uma de suas primeiras oportunidades, recebeu de Neymar livre na esquerda e bateu rente à trave.

As substituições oxigenaram o ataque brasileiro, que voltou a assustar a Coreia do Sul, já entregue. Aos 34, Coutinho, que entrou na vaga de Neymar, ficou com uma bola espirrada na entrada da área e bateu no ângulo direito, fazendo o quarto da seleção. Aos 47, Gabriel Jesus deu números finais com um golaço em jogada individual pela direita, marcando o quinto tento do Brasil.

FICHA TÉCNICA

COREIA DO SUL 1 x 5 BRASIL

COREIA DO SUL – Kim Seung-Gyu; Lee Yong (Jeong Woo-Yeong), Kwon Kyung-Won, Kim Young-Gwon e Hong Chul; Paik Seung-Ho (Kim Moon-Hwan), Hwang In-Beom, Jeong Woo-Yeong e Son Heung-Min; Hwang Ui-Jo (Na Sang-Ho) e Hwang Hee-Chan (Kwon Chang-Hoon). Técnico: Paulo Bento.

BRASIL – Weverton; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro (Fabinho), Fred (Bruno Guimarães) e Lucas Paquetá (Matheus Cunha); Neymar (Coutinho), Raphinha (Gabriel Jesus) e Richarlison (Vini Jr.). Técnico: Tite.

ÁRBITRO – Ryuji Sato (Japão).

GOLS – Richarlison (6 minutos do primeiro tempo), Hwang Ui-Jo (30 do primeiro tempo), Neymar (41 do primeiro tempo e 11 do segundo tempo) e Philippe Coutinho (34 do segundo tempo) e Gabriel Jesus (47 do segundo tempo).

CARTÕES AMARELOS – nenhum.

PÚBLICO – 64.872 presentes.

LOCAL – Estádio Copa do Mundo, em Seul.

Leia também:

Comentários