Goiás

Lei Seca completa 13 anos de vigência e centenas de motoristas continuam sendo flagrados alcoolizados

Só em Goiás, mais de 500 motoristas foram autuados por embriaguez ao volante em 2021.

diario da manha

Na semana em que a Lei Seca completou 13 anos de vigência, dezenas de motoristas foram autuados por alcoolemia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), só em Goiás, mais de 500 motoristas foram multados por embriaguez ao volante neste ano.

Na tarde de sábado (26), um homem de 41 anos, instrutor de prática de direção há cerca de 15 anos, foi autuado por embriaguez ao volante, na BR-153, Km 525, em Hidrolândia.

O homem conduzia um veículo de auto escola quando voltava de uma propriedade rural do município. Ao ser abordado ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e informou que havia ingerido vinho durante o dia. Ele foi autuado por recusa e o veículo foi liberado para um parente do infrator que foi aprovado no teste.

Em Aparecida de Goiânia, um rapaz de 21 anos foi encontrado na BR-153, Km 504, às 20h30 deste sábado, dormindo no banco do carro que estava parado no leito da rodovia, com a chave na ignição e com o pisca-alerta ligado.

O jovem, que está com a CNH provisória e vencida, informou à PRF que o combustível do veículo havia acabado e que ele tinha ingerido bebida alcoólica. Ele se negou a fazer o teste de bafômetro e foi autuado por recusa.

Um homem de 29 e uma mulher de 23 anos ficaram gravemente feridos na noite deste domingo (27) na BR-060, Km 94, em Anápolis, após o motorista perder o controle do carro e capotar o veículo. O motorista foi submetido ao teste de bafômetro e foi reprovado com o teor alcoólico de 0,50 mg/l. O casal foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgências de Anápolis.

Veja o que diz a Lei Seca:

O artigo 165 do CTB define como gravíssima a infração de dirigir sob influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. Neste caso, o motorista é multado em R$ 2.934,70. Além disso, seu direito de dirigir fica suspenso por 12 meses. Vale destacar que a simples recusa em submeter-se ao teste de etilômetro oferecido pelo policial ocasiona mesma penalidade do artigo citado.

Comentários