Goiás

Jovem diagnosticada com doença da ‘urina preta’ deixa a UTI de hospital em Goiânia

De acordo com o pai dela, a jovem foi transferida para a enfermaria na última quinta-feira

diario da manha

Kelly Silva, de 27 anos, que se contaminou com a toxina que provoca a doença da “urina preta” ou Síndrome de Haff, após comer peixe em um restaurante, apresentou uma melhora no quadro clínico e deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Goiânia.

De acordo com o pai dela, Nivaldo Carlos da Silva a jovem foi transferida para a enfermaria na noite de quinta-feira, 15, após 21 dias de internação.

“Um alívio! Ela chegou ao hospital praticamente sem vida. Deus fez um milagre”, disse o pai da jovem.

Segundo familiares de Kelly, ela comeu comida japonesa com uma prima antes de sentir os sintomas, em 24 de junho, em Goianésia, no centro de Goiás. A Polícia Civil da cidade investiga o caso.

O restaurante onde ela teria comido o peixe cru, afirma que “não sabe qual pescado desencadeou a doença, que tudo dentro do local está dentro dos padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e que está à disposição para quaisquer esclarecimentos”.

Comentários