Internacional

Espanha vai abrigar imigrantes africanos, a bordo de navio espanhol da ONG Proactiva Open Arms

Dezenas de migrantes africanos resgatados pela Ong na costa da líbia foram proibidos de desembarcar na Itália. O governo espanhol anunciou nesta terça (20) que ainda hoje buscará a tripulação

diario da manha
Foto: Reprodução

À espera de autorização para desembarcar os 107 imigrantes africanos resgatados em águas internacionais desde o dia 1° de agosto, acabou.

Para resolver uma “emergência humanitária” , o governo espanhol anunciou nesta terça-feira (20) que enviará um navio militar para recuperar os imigrantes africanos que desde a quinta-feira (15) chegaram próximo da ilha italiana de Lampedusa, a bordo de uma embarcação de uma ONG espanhola, que os retirou de outro barco à deriva no Mediterrâneo.

Diante da recusa do governo italiano de abrigar os imigrantes, em um gesto de desespero, quinze imigrantes, alguns sem coletes salva-vidas, se jogaram nesta terça-feira (20) no mar para tentar nadar até Lampedusa.

Em um comunicado, o governo italiano, o único a acolher os imigrantes africanos, afirmou que “O Audaz, partirá esta tarde às 17 horas (12 horas de Brasília) avegará durante três dias até Lampedusa, onde assumirá as pessoas acolhidas no Open Arms e procederá o acompanhamento da embarcação da ONG Proactiva Open Arms até o porto de Palma, em Maiorca”.

Os migrantes foram resgatados por uma navio espanhol da ONG Open Arms na costa da Líbia no dia 1 de agosto e desde quinta-feira(15/8.)quando chegavam próximo das ilha italiana de Lampedusa foram proibidos de desembarcar por ordem do governo italiano. Até então seis países europeus (França, Alemanha, Luxemburgo, Portugal Romênia e Espanha) tinham se comprometido a recebê-los e não o fizeram.

*Com informações do G1

Comentários