Internacional

Siameses: gêmeos com maior longevidade morrem aos 68 anos nos EUA

Irmãos siameses, 68 anos, batem recorde de mais velhos do mundo

diario da manha
Foto: Reprodução

Segundo o site Uol, os irmãos Ronnie e Donnie Galyon, considerados os gêmeos siameses com maior longevidade do mundo, morreram no último sábado (4), na cidade de Dayton, no estado de Ohio, nos Estados Unidos. Com 68 anos, conquistaram o título ainda em 2014, de siameses mais velhos do mundo, quando ultrapassaram gêmeos italianos, falecidos à época.

Nascidos em 28 de outubro de 1951, época sem grandes recursos na medicina para a separação, Ronnie e Donnie morreram em uma clínica de cuidados paliativos. Em 2014, eles ainda demonstravam boa saúde e moravam com o irmão Hum Galyon, na cidade de Beovercreek, também em Ohio.

Com a locomoção dificultada, os gêmeos siameses viveram desde o nascimento unidos pela parte inferior do tronco, até a virilha. Apesar de dividirem os órgãos digestórios, ele tinham coração, estômago, braços e pernas próprios.

Apesar das limitações, viveram uma existência intensa. Ainda na infância, os gêmeos foram atração em festas de carnaval e circos. Eles conseguiram manter a família com o trabalho e se aposentaram do entretenimento apenas em 1991, ano que completaram 40 anos.

Os siameses moravam solitários até 2010, momento em que sugiram problemas de saúde e precisaram se readaptar. O irmão Jim foi quem os acolheu.

Comentários