Internacional

Califórnia: milhares de pessoas fogem de incêndios

Raios causaram os incêndios e os ventos espalharam os fogos

diario da manha
Casa em chamas na cidade de Vacaville, na Califórnia, em 19 de agosto de 2020 — Foto: Stephen Lam/Reuters

Várias casas foram queimadas na quarta-feira (19), por conta dos incêndios provocados por raios. Além disso, um piloto de helicóptero dos bombeiros morreu no centro da Califórnia, quando despejava água na região de Fresno e caiu.

Quase 11 mil relâmpagos foram documentados durante 72 horas nesta semana. Essa é a maior onda de tempestades que atingiu a Califórnia e que provocou 367 incêndios.

Isso aconteceu pelas colinas e montanhas adjacentes à região vinícola do norte da Califórnia. As chamas saltaram pela rodovia, prendendo motoristas pegos em uma retirada frenética.

A polícia da cidade de Vacaville relatou que o avanço das chamas levou à liberação de presos e de um centro médico para presidiários.

Cerca de 50 mil hectares foram queimados sem contenção, destruindo pelo menos 105 casas e outras estruturas e deixando outras 70 danificadas, disse CalFire.

Houve relatos nas redes sociais de pessoas presas nas chamas, mas Powers disse que as autoridades não receberam relatos de nenhum desaparecimento.

“Estamos enfrentando incêndios como não víamos há muitos, muitos anos”, disse o governador da Califórnia, Gavin Newsom, em entrevista coletiva, acrescentando que havia solicitado 375 carros de bombeiros de fora do estado para ajudar.

A última vez que a Califórnia experimentou tempestades com raios secos de proporções tão devastadoras foi em 2008, disse o porta-voz do CalFire, Scott Maclean.

Alimentados por ventos fortes, os incêndios se espalham pela vegetação seca por uma onda de calor recorde que começou na sexta-feira. Os meteorologistas disseram que o calor extremo e as tempestades com raios estão ligados ao mesmo padrão atmosférico – uma enorme área de alta pressão pairando sobre o deserto do sudoeste da América.

*Com informações do G1

Comentários